Angina de Peito: Avaliação Diagnóstica - Parte I


Equipe Editorial Bibliomed

Antonio Luiz Pinho Ribeiro. . Introdução . . A doença cardíaca isquêmica é, sabidamente, uma das principais causas de morte nos países desenvolvidos. Assim, um em cada cinco óbitos é provocado por doença arterial coronariana nos Estados Unidos, onde se estima uma incidência anual acima de 800 mil infartos do miocárdio. Também em nosso meio a doença cardíaca isquêmica tem importância clínica de destaque. Em Minas Gerais, durante o ano de 1996, as doenças cardiovasculares foram responsáveis por cerca de 1/3 das 100 mil mortes ocorridas, sendo que a doença arterial coronariana foi a principal causa individual de morte neste grupo. Boa parte dos pacientes com doença coronariana apresenta-se inicialmente com manifestações de isquemia miocárdica crônica: estima-se entre seis e 16 milhões de norte-americanos apresentam angina de peito estável crônica, custando ao sistema de saúde norte-americano mais que 20 bilhões de dólares ao ano. . . A abordagem de problema de tamanha magnitude exige a definição de estratégias que permitam, simultaneamente, oferecer as modalidades terapêuticas disponíveis ao maior número de pacientes tratáveis e reconhecer indivíduos de baixo risco, que devem ser poupados de intervenções potencialmente iatrogênicas. Tais estratégias vem sendo definidas, nos últimos anos, em diversos documentos de consenso (ou diretrizes) e em guidelines ...

Palavras chave: é, coronariana, doença, angina, pacientes, angina peito, doença coronariana, peito, estratégias, clínica, diferentes, reconhecer, doença arterial coronariana, doença cardíaca isquêmica, cardíaca isquêmica, funcionais, problema, dor, conduta, paciente,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



Assinantes


Esqueceu a senha?