Prevenção de Infecções da Ferida Cirúrgica com Oxigênio Suplementar


Equipe Editorial Bibliomed

Sebastián Grinspon. . A administração suplementar de oxigênio, em altas concentrações, no período perioperatório (durante a cirurgia e duas horas depois) é, segundo os resultados deste estudo, um método efetivo e de baixo custo para reduzir a incidência de infecções da ferida cirúrgica.. . A infecção da ferida é uma complicação séria e freqüente nos pacientes que se submetem à cirurgia. Cerca de 5% de todos os pacientes operados, e de 10 a 20% dos que realizam ressecção colorretal, sofrem infecções da ferida operatória.. . Esta complicação prolonga a hospitalização entre 5 e 20 dias, aumentando os custos de modo significativo. Estima-se que o gasto, em infecções da ferida cirúrgica, seja 0,5% de todo o gasto pressuposto dos hospitais.. . As primeiras horas, que se seguem à cirurgia, são críticas para o desenvolvimento desta complicação, pois, ao ter-se contaminado o tecido injuriado pelo procedimento, pode ser estabelecida uma infecção, pois estão dadas as condições predisponentes. Por isso, é dada ao período perioperatório uma importância fundamental no risco de infecção, ainda que esta se detecte dias mais tarde.. . São fatores determinantes de risco de infecção da ferida:. . 1 - Local e complexidade da cirurgia.. . 2 - Doença subjacente do paciente.. . 3 - Duração do procedimento.. . 4 - Uso de antibioticoprofilaxia.. . 5 - Temperatura do ...

Palavras chave: oxigênio, ferida, cirurgia, pacientes, infecções, é, infecção, durante cirurgia, incidência, durante, infecções ferida, tensão, ferida cirúrgica, suplementar, feridas, dois, cirúrgica, infecções ferida cirúrgica, tensão oxigênio, à,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2018 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa