buscar literatura médica

resultado

informação buscada: carbamazepina
total de (11) resultados
  • Carbamazepina pode ser opção útil para tratar convulsões em neonatos - Eur J Pediatr 160 (2001) 7, 444-447

    A carbamazepina é um anticonvulsivante padrão usando em crianças e adultos. Até o momento, só existe um pequeno número de informações disponíveis acerca de seu uso em neonatos.. Médicos da Rheinische Friedrich-Wilhelms-University, em Bonn, Alemanha, avaliaram a administração oral de carbamazepina em convulsões em pacientes neonatais refratários a tratamento com fenobarbital.. Os resultados de seu trabalho foram publicados na revista European Journal of Pediatrics, de julho de 2001, e foram

    Literatura Médica / Publicado em 13 de julho de 2010
  • Carbamazepina pode ser opção útil para tratar convulsões em neonatos - Eur J Pediatr 160 (2001) 7, 444-447

    A carbamazepina é um anticonvulsivante padrão usando em crianças e adultos. Até o momento, só existe um pequeno número de informações disponíveis acerca de seu uso em neonatos.. Médicos da Rheinische Friedrich-Wilhelms-University, em Bonn, Alemanha, avaliaram a administração oral de carbamazepina em convulsões em pacientes neonatais refratários a tratamento com fenobarbital.. Os resultados de seu trabalho foram publicados na revista European Journal of Pediatrics, de julho de 2001, e foram

    Literatura Médica / Publicado em 13 de julho de 2010
  • Efeitos colaterais do fenobarbital e da carbamazepina em crianças com epilepsia - British Medical Journal 2007; 334:1207.

    Selina Banu e colaboradores, do Centro de Saúde Infantil de Bangladesh realizaram estudo com o objetivo de comparar os efeitos adversos comportamentais, associados a dois medicamentos anticonvulsivantes comumente empregados, o fenobarbital e a carbamazepina, em crianças.. Foi conduzido estudo prospectivo e randomizado, incluindo 108 crianças com idade entre 2 e 15 anos, com diagnóstico de convulsões tônico-clônicas generalizadas (n=51) ou crises parciais com generalização secundária (n=57).

    Literatura Médica / Publicado em 13 de julho de 2010
  • Avaliação da massa óssea em crianças e adolescentes que recebem terapia anticonvulsivante - Pediatrics 2001, 108:107

    A Dra. Gabriele Rieger-Wettengl e colaboradores da University of Cologne, na Alemanha realizaram um estudo para avaliar o desenvolvimento ósseo em crianças e adolescentes que apresentam epilepsia idiopática não complicada e que receberam monoterapia pela carbamazepina ou pelo ácido valpróico por um período de pelo menos 1 ano. Um total de 39 pacientes de 6 a 19 anos de idade foi incluído no estudo. O conteúdo mineral ósseo (BMC) e a densidade óssea trabecular volumétrica foram medidos

    Literatura Médica / Publicado em 13 de julho de 2010
  • Avaliação da massa óssea em crianças e adolescentes que recebem terapia anticonvulsivante - Pediatrics 2001, 108:107

    A Dra. Gabriele Rieger-Wettengl e colaboradores da University of Cologne, na Alemanha realizaram um estudo para avaliar o desenvolvimento ósseo em crianças e adolescentes que apresentam epilepsia idiopática não complicada e que receberam monoterapia pela carbamazepina ou pelo ácido valpróico por um período de pelo menos 1 ano. Um total de 39 pacientes de 6 a 19 anos de idade foi incluído no estudo. O conteúdo mineral ósseo (BMC) e a densidade óssea trabecular volumétrica foram medidos

    Literatura Médica / Publicado em 13 de julho de 2010
  • Eficácia comparativa de 10 anticonvulsivantes em idosos com epilepsia - Archives of Neurology 2010; 67(4):408-15.

    Com o objetivo de comparar a eficácia de drogas anticonvulsivantes (ACV) para uso em idosos com epilepsia, Hiba Arif e colaboradores, da Universidade Columbia, EUA, realizaram revisão retrospectiva publicada recentemente.. Foram incluídos na análise 470 pacientes ambulatoriais com idade igual ou superior a 55 anos e que haviam iniciado recentemente o uso de algum dos 10 ACVs mais comumente empregados nos EUA, entre 2000 e 2005. O desfecho primário foi a porcentagem de pacientes que

    Literatura Médica / Publicado em 13 de julho de 2010
  • Anticonvulsivantes no tratamento da abstinência alcoólica - The Cochrane Library Library, Issue 3, 2005

    A síndrome de abstinência alcoólica é um conjunto de sintomas que ocorre em indivíduos dependentes de álcool após a cessação ou a redução do uso. Polycarpou e colaboradores realizaram revisão da literatura para avaliar a eficácia e a segurança do uso dos anticonvulsivantes, no tratamento dessa síndrome.. Foram pesquisados os bancos de dados MEDLINE, Cochrane, EMBASE e EU-PSI. Foram considerados todos os estudos randomizados e controlados, que avaliaram a segurança e a relação risco-benefício

    Literatura Médica / Publicado em 13 de julho de 2010
  • Anticonvulsivantes no tratamento da abstinência alcoólica - The Cochrane Library Library, Issue 3, 2005

    A síndrome de abstinência alcoólica é um conjunto de sintomas que ocorre em indivíduos dependentes de álcool após a cessação ou a redução do uso. Polycarpou e colaboradores realizaram revisão da literatura para avaliar a eficácia e a segurança do uso dos anticonvulsivantes, no tratamento dessa síndrome.. Foram pesquisados os bancos de dados MEDLINE, Cochrane, EMBASE e EU-PSI. Foram considerados todos os estudos randomizados e controlados, que avaliaram a segurança e a relação risco-benefício

    Literatura Médica / Publicado em 13 de julho de 2010
  • Tratar a mãe e o feto: o desafio da terapêutica da epilepsia na gravidez - Epilepsia Volume 45, Issue 10, Page 1171 - October, 2004

    Uma abordagem racional no tratamento da epilepsia de mulheres com potencial reprodutivo é dificultada pela carência de dados conclusivos sobre o potencial teratogênico dos medicamentos antiepilépticos (MAEs). . Segundo pesquisadores, em comentário na seção editorial da revista Epilepsia, embora uma série de estudos sobre o uso de MAEs na gravidez tenha sido publicada, estes estudos geralmente falharam em demonstrar diferenças nos índices de malformações, provavelmente por dados estatísticos

    Literatura Médica / Publicado em 13 de julho de 2010
  • Anticonvulsivantes para tinido - Cochrane Database of Systematic Reviews 2011; 7:CD007960

    Contexto: O tinido é a percepção de som ou ruído na ausência de estímulo acústico externo ou interno. É um sintoma comum e potencialmente estressante, para o qual não existe terapia adequada.. Objetivos: Avaliar a efetividade dos anticonvulsivantes em pacientes com tinido crônico. Estratégia de Busca: Nós pesquisamos o Cochrane Ear, Nose and Throat Disorders Group Specialised Register, o CENTRAL (2010, Issue 2), MEDLINE, EMBASE, bibliografias e fontes adicionais de estudos publicados

    Literatura Médica / Publicado em 11 de agosto de 2011
< anterior de 2 próxima >
© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa