pelvica

buscar revistas

resultado

informação buscada: pélvica
total de (13) resultados
  • 06 - Infecção

    De modo geral, as mulheres que usam o DIU têm duas vezes maior probabilidade de desenvolver uma doença inflamatória pélvica (DIP) do que mulheres que não usam nenhum método anticoncepcional, conforme indica a maioria dos estudos. Esses estudos pesquisaram mulheres com alto e baixo risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis (DST), que causam a DIP (41, 78, 81, 209, 265, 421). Este maior risco de contrair DIP está concentrado nas primeiras semanas após

    Revista / Publicado em 22 de agosto de 2000
  • 21 - Dismenorréia Primária

    . Primary Dysmenorrhoea. Fábio Ikeda(1) Antônio Jorge Salomão(2) Laudelino de Oliveira Ramos(2). Unitermos: dismenorréia primária, alterações menstruais.Uniterms: primary dysmenorrhoea, menstrual disorders.. Neste artigo os autores expõem os aspectos epidemiológicos e clínicos da dismenorréia primária, dando ênfase às formas de tratamento.. Definição e Epidemiologia

    Revista / Publicado em 23 de junho de 2000
  • 02 - A Vida da Mulher Corre Risco

    Nos países em desenvolvimento, cada ano, é estimado que morrem cerca de 585.000 mulheres—aproximadamente uma mulher por minuto devido às complicações de gravidez, do parto e do aborto em condições de risco (295). Quase todas estas mortes poderiam ser prevenidas (148, 209, 289). As complicações relacionadas à gravidez causam entre 25% e 50% das mortes das mulheres em idade reprodutiva nos países em desenvolvimento, comparado com menos do 1 % nos Estados Unidos. Em alguns países em desenvolvimento,

    Revista / Publicado em 2 de fevereiro de 2004
  • 09 - Doença de Behçet: Relato de Caso

    Behçet's Disease: A Case Report Antônio Scafuto Scotton* Marcelo Gonçalves Alvarenga** Luiz Dellano Andrade Pires*** Rodrigo Machado Saldanha*** Carlos Alberto dos Santos Júnior *** Adriana Aparecida Ferreira *** Resumo A doença de Behçet é uma afecção multissistêmica com alterações mucocutâneas, oculares, urogenitais, vasculares, articulares e neurológicas. Os autores apresentam o caso de uma mulher de 33 anos, com história de turvação visual e úlceras orais e genitais recorrentes

    Revista / Publicado em 10 de novembro de 2000
  • 05 - Qual é a eficácia dos preservativos?

    Os preservativos podem ser eficazes na prevenção tanto da gravidez como das infecções sexualmente transmissíveis (IST). No entanto, para que os preservativos sejam realmente eficazes, as pessoas têm que saber usá-los de forma constante e correta.. Eficácia contra a gravidez. Os estudos de anticoncepcionais consideram, freqüentemente, duas medidas diferentes de eficácia: a de uso perfeito e a de uso típico. A eficácia de uso perfeito é a eficácia de um método anticoncepcional

    Revista / Publicado em 17 de novembro de 2000
  • 13 - Informações sobre DST’s e AIDS para os clientes de saúde reprodutiva

    A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) é uma doença transmitida pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV). Ela é transmitida principalmente pela relação sexual, sendo portanto uma Doença Sexualmente Transmissível (DST). Outras doenças sexualmente transmissíveis são a tricomoníase, a clamídia, a gonorréia, a sífilis, a hepatite B e o herpes genital. As clientes precisam saber como as DST’s são transmitidas e saber evitá-las. Nota: as mulheres e homens infectados com o HIV podem

    Revista / Publicado em 9 de outubro de 2001
  • 01 - Em Dia com o DIU

    Os dispositivos intra-uterinos (DIU) disponíveis atualmente oferecem uma proteção praticamente completa contra a gravidez. Alguns modelos mantêm sua eficácia por períodos mais longos do que quaisquer outros métodos reversíveis de planejamento familiar. Corretamente instalado, o DIU é seguro para mulheres que correm pouco risco de contrair doenças transmitidas sexualmente. Na verdade, por evitar tão bem a gravidez, o DIU acaba salvando muitas vidas.. Eficácia

    Revista / Publicado em 22 de agosto de 2000
  • 02- Antecedentes

    Há mais de três décadas que os dispositivos intra-uterinos (DIU) são usados em todo o mundo. Milhões de mulheres testemunham a eficácia, segurança e conveniência desses dispositivos. Durante as décadas de 60 e 70, os pesquisadores desenvolveram a "segunda geração" do DIU, que tem conteúdo de cobre e é altamente eficaz, tem maior vida útil e menos efeitos adversos do que os modelos anteriores. Agora que esses modelos aperfeiçoados de DIU foram testados, busca-se

    Revista / Publicado em 22 de agosto de 2000
  • 02 - O uso dos anticoncepcionais orais

    Os anticoncepcionais orais (ACOs) são um método eficaz de planejamento familiar que mais de 100 milhões de mulheres do mundo inteiro já estão usando. E muitas outras já usaram os ACOs em algum momento de suas vidas. (Ver Population Reports, Anticoncepcionais Orais: Uma Atualização, Série A, No. 9, Primavera de 2000).. Justamente porque tantos casais dependem da pílula, é extremamente importante garantir sua eficácia na satisfação das metas reprodutivas das pessoas. Os ACOs

    Revista / Publicado em 12 de agosto de 2003
  • 09 - Associação de Leucemia Mieloblástica Aguda com Diabetes insipidus

    Acute Mieloblastic Leukemia Associated with Diabetes insipidus Leonardo Torqueti Costa * Luciano Coelho ** Dezimar Luis Duarte * Paula Cristina Barros Pereira * Wellington Francelli Estevão Rodrigues Roque * Sandro de Paula Martins * Ênio Roberto Pietra Pedroso *** Resumo A leucemia mieloblástica aguda é doença grave, de prognóstico reservado e pequena sobrevida. Reporta-se neste trabalho a associação em uma pessoa entre leucemia mieloblástica aguda e diabetes insipidus,

    Revista / Publicado em 22 de Janeiro de 2001
< anterior de 2 próxima >
© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa