buscar artigos

resultado

informação buscada: analgesia
total de (71) resultados
  • Dor crônica: princípios da abordagem terapêutica

    Neste artigo:. - Introdução - Motivos da analgesia subótima - Selecionado o tratamento mais eficaz - Pontos importantes no seguimento do paciente - Conclusão - Referências. Introdução. Talvez nenhum outro sintoma cause tanto medo e aversão quanto à dor crônica. A maioria das imagens de dor concentra-se em retratar as emoções negativas e a natureza intrusiva da experiência da dor. Clínicos como pessoas temem a dor crônica, um sintoma que exige atenção e se intromete em todos

    Artigos / Publicado em 20 de novembro de 2018
  • Uso de Agonistas Alfa 2 em Anestesiologia - Parte II : Efeitos e Usos dos Agonistas Alfa 2

    Graciela L. Guarnaccia Receptores a 2 adrenérgicos Os receptores alfa 2 podem ser pré-sinápticos ou pós-sinápticos. Quando se ativa um receptor a 2:inibe-se a ação da adenilatociclase e diminui a produção de AMPc, o processo é mediado pela proteína G inibidora (GI: proteína unida à membrana, que requer GTPase), a qual é ativada junto com os canais de K+, e fecha os canais Ca++ dependentes. Agonistas a 2 adrenérgicos A Clonidina é a droga típica deste grupo. Efeitos hemodinâmicos:

    Artigos / Publicado em 17 de agosto de 2000
  • Analgésicos Opióides: Remifentanil

    Graciela Guarnaccia. O remifentanil é um novo opióide com características particulares, é um potente analgésico, agonista m puro, com todos os benefícios e riscos associados a essa categoria de drogas, de rápido começo de ação e efeitos de duração muito curta.. Características Farmacológicas. O remifentanil é um agonista puro do receptor m, com relativa ou pouca afinidade pelos receptores k, s e d. A farmacocinética caracteriza-se por pequenos volumes de distribuição, depuração

    Artigos / Publicado em 20 de julho de 2000
  • Anestesia, Analgesia, Reanimacion / Sociedad de Anestesiologia del Uruguay

    Artigos / Publicado em 1 de dezembro de 2000
  • Analgesia e sedação no atendimento de urgência e emergência

    Equipe Editorial Bibliomed. . Neste artigo:. . - Introdução - Benzodiazepínicos - Sedativos Barbitúricos e Não-Barbitúricos - Opióides - Analgésicos Não-Opióides - Antagonistas - Conclusão - Referências Bibliográficas. . "O alívio da dor e da ansiedade estão entre os objetivos mais importantes do atendimento de urgência e emergência. Entretanto, os sedativos ainda são bastante subutilizados devido

    Artigos / Publicado em 23 de agosto de 2005
  • Dor e o paciente terminal

    Neste artigo:. - Introdução - Princípios do tratamento - Efeitos colaterais - Tratamento adjuvante - Conclusão - Referências. Introdução. O tratamento do paciente terminal é um desafio para inúmeras habilidades do médico. A dor costuma ser frequente e, em muitos casos, tratada de forma inadequada. Nestes casos, é preciso vencer os próprios receios e empregar com eficácia todo o repertório analgésico disponível para minorar o sofrimento do paciente.. O tratamento

    Artigos / Publicado em 27 de fevereiro de 2019
  • Um Método para Acelerar a Recuperação Após uma Cirurgia de Ressecção de Cólon

    Dr. Sebastián Grinspon Um estudo realizado em um hospital universitário da Dinamarca demonstrou que ao utilizar-se um programa de cuidados pós-operatórios polimodal, que inclui a modificação de algumas intervenções tradicionais (no uso de sondas nasogástricas, drenagens e retirada precoce dos catéteres vesicais), um manejo otimizado da dor com analgesia epidural continuada, nutrição enteral e mobilização precoce, pode acelerar a recuperação após uma cirurgia eletiva de ressecção colônica

    Artigos / Publicado em 23 de agosto de 2000
  • Retenção urinária pós-parto

    © Equipe Editorial Bibliomed. Neste Artigo:. - Introdução - Fisiopatologia - Prevenção - Manejo - Referências Bibliográficas. Introdução. A retenção urinária pós-parto é tida como um evento comum, embora sua incidência relatada varie consideravelmente (de 1,7% a 17,9%). Além disso, os dados de literatura são bastante escassos. A dificuldade para urinar e a retenção urinária, nas mulheres, representam uma gradação de falência de esvaziamento vesical. Esses distúrbios são pouco

    Artigos / Publicado em 23 de abril de 2010
  • Considerações anestésicas na pré-eclâmpsia e eclâmpsia

    Neste artigo:. - Introdução - Etiologia - Fisiopatologia - Controle da hipertensão - Terapia de fluidos intravenosa - Manuseio das convulsões - Anestesia e analgesia - Técnica anestésica - Referências . Introdução. A pré-eclâmpsia é a principal causa de morbidade e mortalidade materna e de morte fetal no mundo, principalmente nos países em desenvolvimento, onde as condições de assistência pré-natal e parto nem sempre são as mais adequadas. Os cuidados com padrão inferior

    Artigos / Publicado em 9 de fevereiro de 2018
  • Crise falciforme: orientações para terapêutica

    Equipe Editorial Bibliomed. Neste artigo: . - Introdução - História Natural da Crise - Quadro Clínico e Avaliação Inicial do Paciente - Tratamento - Conclusão - Referências Bibliográficas"A crise vaso-oclusiva, ou crise falciforme ou drepanocítica, é uma complicação comum da doença falciforme em adolescentes e adultos e uma causa importante de atendimento de urgência nestes pacientes. O reconhecimento precoce da crise dolorosa e o tratamento dos fatores desencadeantes

    Artigos / Publicado em 11 de junho de 2003
< anterior de 8 próxima >
© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa