sincope

buscar

resultado

informação buscada: síncope
total de (416) resultados
  • Arritmias Cardíacas - Capítulo 24 - Síncope - Philip J. Podrid / Peter R. Kowey

    EPIDEMIOLOGIA A síncope representa causa de morbidade importante em quase todos os grupos etários. Os dados obtidos pelo estudo Framingham, baseados em 26 anos de acompanhamento de mais de 5.000 indivíduos (2.336 homens e 2.873 mulheres), sugerem que aproximadamente 3% da população experimentam pelo menos um episódio de síncope durante suas vidas. Esta incidência pode ser até maior, de acordo com relatos, atingindo até 37%, caso a população de indivíduos jovens seja examinada. Além disso,

    Livro / Publicado em 13 de julho de 2010
  • Síncope: do Diagnóstico ao Tratamento

      1. Definição da Importância Clínica, Epidemiologia. A síncope é definida como a perda súbita e transitória da consciência, com perda do tônus postural e com recuperação espontânea(1). Toma-se essencial este conceito, já que isto, por si só, define os caminhos a serem seguidos, tanto para o diagnóstico, como para o tratamento. Apesar de ser um problema clínico freqüente, nos ambulatórios e nos serviços de pronto atendimento, a abordagem do paciente com síncope, continua inadequada,

    Artigo / Publicado em 22 de junho de 2000
  • Cardiologia Princípios e Prática - Parte 04 - Capítulo 30 - Síncope - Iran Castro; Michel Batlouni; Ênio Cantarelli; José Antônio Franchini Ramires; Rafael Leite Luna; Gilson Soares Feitosa

    Epotamenides M. Good God. Definição, importância clínica epidemiologia. A síncope é definida como a perda súbita e transitória da consciência, com perda do tono postural e recuperação espontânea.. A síncope responde por cerca de 3% dos atendimentos em serviços de emergência. Sua real incidência é difícil de ser estabelecida, já que as casuísticas provêm de serviços heterogêneos e existe falta de critérios uniformes para o diagnóstico e a definição de causas..

    Livro / Publicado em 13 de julho de 2010
  • Relação entre síncope, depressão e uso de antidepressivo em idosos

    21 de julho de 2014 (Bibliomed). A síncope é um problema comum, que aumenta nos grupos etários mais velhos. Os pacientes que estão deprimidos têm maiores taxas de síncope e taxas mais elevadas de síncope recorrente. Assim, um recente estudo avaliou as taxas de depressão em pacientes idosos relatando síncope e o efeito de anti-depressivos (ADS) sobre as taxas de síncope. Os dados foram retirados do Estudo Longitudinal irlandês sobre o Envelhecimento, que incluiu 8.175 adultos com 50 anos ou

    Clipping / Publicado em 21 de julho de 2014
  • A abordagem da síncope para o generalista

    Neste Artigo:. - Introdução - A síncope - Diagnóstico - Os exames complementares - Tratamento - Casos que necessitam internação hospitalar - Conclusão. Introdução. A síncope é uma perda de consciência súbita e breve, associada com perda do tônus postural, com recuperação espontânea. É provocada por uma redução ou interrupção do fluxo sanguíneo cerebral. É comum, com diversas causas, sendo algumas delas associadas à risco de morte súbita. Frequentemente gera internação

    Artigo / Publicado em 9 de julho de 2014
  • Condutas em Cardiologia - Parte I - Cardiologia na Prática Diária - Capítulo 10 - Síncope e Morte Súbita Cardíaca - Creso Abreu Falcão, Antonio Trindade Henriques Neto, Heitor Maurício Medeiros Filho, Alberto Lopes Nicodemus, Jeronimo Moscoso II

    Sarita Ligia Pessoa de Melo Giordano Bruno de Oliveira Parente. Síncope. Definição. Síncope é a perda transitória da consciência e do tônus postural de caráter súbito e de recuperação espontânea. Decorre de hipofluxo cerebral transitório e, dependendo de sua etiologia, pode indicar uma condição benigna ou ser indício de futura morte súbita.. A síncope pode estar associada:. • A manifestação de diversas doenças. • A causas multifatoriais. • Mau prognóstico quando

    Livro / Publicado em 13 de julho de 2010
  • A maioria das síncopes em crianças é uma síncope vasovagal primária

    26 de maio de 2011 (Bibliomed). Síncope é uma perda de consciência auto limitada produzida por hipoperfusão / hipóxia. Um trabalho realizado na University of Connecticut classificou a etiologia da síncope e determinou a frequência de epilepsia concomitante. Foram incluídos 141 participantes (90 meninas [63,8%], média de idade, 12,01 anos). Dos encaminhados por síncope, 86 dos 123 (69,9%) apresentavam síncope simples, 35 dos 123 (28,4%) tiveram convulsões com síncope, e 2 de 123 (1,6%) tinham

    Clipping / Publicado em 26 de maio de 2011
  • Síncope: exame do paciente

    Neste artigo:. - Introdução - Exame do paciente - Exames complementares - Tratamento - Conclusão - Referências. Introdução. A Síncope é definida como uma perda transitória da consciência e do tônus postural com recuperação espontânea. É um problema extremamente comum (responde por 1-3% dos atendimentos em serviços de urgência) e afeta pacientes de todas as idades, podendo estar relacionada a uma ampla gama de co-morbidades e etiologias.. Estudos epidemiológicos apontam para

    Artigo / Publicado em 9 de fevereiro de 2017
  • Síncope ao dirigir: características clínicas, causas e prognóstico Circulation 2009: 120: 928-934.

    p align="justify">. Sorajja D, Nesbitt GC, Hodge DO, Low PA, Hammill SC, Gersh BJ, Shen W. Syncope While Driving - Clinical Characteristics, Causes, and Prognosis. Circulation 2009: 120: 928-934.. Introdução - O risco da ocorrência de síncope durante a direção de veículos tem implicações óbvias para a segurança pessoal e pública. O estudo procurou definir as características clínicas, causas e prognóstico da síncope durante a direção de veículos. . Métodos e Resultados - Neste estudo

    Literatura médica / Publicado em 13 de julho de 2010
  • O início da menopausa é associado com um aumento significativo no risco de eventos cardíacos em mulheres com o genótipo LQT2

    05 de julho de 2011 (Bibliomed). Mulheres com síndrome congênita do QT longo têm um risco aumentado de eventos cardíacos após o início da adolescência, que é mais pronunciado entre as portadoras do genótipo LQT2. Pesquisadores da University of Rochester testaram se as mudanças hormonais associadas com a menopausa podem afetar o risco de síncope recorrente nesta população. Foram estudadas 282 mulheres com síndrome do QT longo, com LQT1 (n = 151) ou LQT2 (n = 131). O risco de síncope recorrente

    Clipping / Publicado em 5 de julho de 2011
< anterior de 42 próxima >
© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa