PIROXICAM -(FELDENE)

Equipe Editorial Bibliomed

Fórmula:
Cápsula - 20mg Comprimido solúvel - 20mg Cápsula gelatinosa dura - 20mg

Indicações:
Tratamento sintomático a médio e longo prazo de doenças reumáticas crônicas, como artrite reumatóide, osteoartrite, espondilite anquilosante e doenças correlatas do tecido conectivo. Gota aguda. Tratamento de lesão musculoesquelética. Dor e inflamação de pós-operatório. Dismenorréia primária e anexite. Síndromes dolorosas diversas (nevralgia, cérvico-braquial, cervicalgia, lombalgia, ciática, etc.). Adjuvante no tratamento da dor e inflamação na faringo-amigdalite, sinusites e otites.

Posologia:
Adultos e pacientes acima de 12 anos: 20mg VO, em dose única, com as refeições. Distúrbios musculoesqueléticos agudos e gota aguda: iniciar com 40mg/dia VO, nos primeiros 2 dias (dose única ou fracionada). A partir do 3º dia, reduzir para 20mg/dia. A duração do tratamento varia de 7 a 14 dias. Dor pós-traumática e pós-operatória: iniciar com 20mg VO, 1 a 2 vezes ao dia. Dismenorréia primária: iniciar com 40mg/dia VO, em dose única, nos 2 primeiros dias do período menstrual e, se necessário, 20mg/dia VO, em dose única, nos dias subseqüentes.

Contra indicação:
Gravidez. Lactação. Hipersensibilidade ao piroxicam ou a outros antiinflamatórios não esteroidais. Hemorragias gastrointestinais e úlcera péptica em fase ativa. Insuficiência hepática ou renal. Crianças menores de 12 anos.

Efeitos adversos:
Estomatite, anorexia, desconforto epigástrico, náusea, constipação, flatulência, diarréia, dor abdominal, indigestão, sangramento gastrointestinal, perfuração e úlcera. Cefaléia, tonturas, sonolência, insônia, depressão, nervosismo, alucinações, alterações de humor, pesadelo, confusão mental, parestesia e vertigem. Edema nos olhos, visão turva e irritações oculares. Broncoespasmo, urticária, angioedema, rash cutâneo, vasculite e doença do soro. Anemia, trombocitopenia e púrpura não trombocitopênica. Afecções hepáticas severas, incluindo icterícia e casos fatais de hepatite.

Interações:
Aumenta o risco de ulceração e hemorragia gastrointestinal quando associado a outros antiinflamatórios não esteroidais e altas doses de salicilatos. Anticoagulantes orais, heparina, pentoxifilina, ticlopidina e probenecida aumentam o risco hemorrágico. Pode elevar o efeito/toxicidade do metotrexato, ciclosporina, digoxina, insulina, sulfoniluréias, lítio, diuréticos poupadores de potássio, aspirina e warfarina. Reduz os efeitos de diuréticos e de anti-hipertensivos.

Precauções:
Usar com cautela em pacientes com distúrbios gastrointestinais ou com antecedentes de úlcera gástrica, doença de Crohn, distúrbios hematopoiéticos, afecções hepáticas, cardíacas ou renais graves. Associado a diuréticos ou utilizado em pacientes com depleção do volume extracelular, aumenta o risco de insuficiência renal. Pode inibir temporariamente a agregação plaquetária.

Tipo:
Antiinflamatórios e Anti-reumáticos


conteúdos relacionados

Artigo / Publicado em 20 de agosto de 2013

Omeprazol

Artigo / Publicado em 26 de dezembro de 2013

Meloxicam

Artigo / Publicado em 26 de agosto de 2005

Sindrome da articulação temporomandibular

Artigo / Publicado em 30 de agosto de 2005

Manifestações orais de reações medicamentosas

Artigo / Publicado em 20 de setembro de 2016

Eritema Multiforme

Artigo / Publicado em 17 de outubro de 2000

Artrite Reumatóide: Revisão e Atualidades no Controle Terapêutico

© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa