Estudo vincula uso de aspirina a maior risco de câncer de pâncreas

28 de outubro de 2003
Equipe Editorial Bibliomed

28 de Outubro de 2003. Mais um estudo alerta para os efeitos negativos da aspirina para a saúde. A pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard com 88.378 enfermeiras, indicou que as mulheres que tomaram uma ou duas aspirinas diariamente por 20 anos ou mais, aumentaram em 58% o risco de desenvolver câncer de pâncreas. Segundo os pesquisadores responsáveis pelo estudo, comprovou-se que o uso prolongado do medicamento entre as mulheres constitui um aumento no risco delas desenvolverem um tumor no pâncreas, colocando em xeque as...

Palavras chave: pâncreas, risco, aspirina, estudo, segundo, câncer pâncreas, câncer, mulheres, uso, mais, mulheres constitui, medicamento mulheres, prolongado medicamento mulheres, prolongado medic

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados

Clipping / Publicado em 30 de março de 2007
Resultados em longo prazo da artroplastia lombar em um nível
Clipping / Publicado em 1 de março de 2006
Descritos procedimentos cirúrgicos para correção da regurgitação mitral isquêmica
Clipping / Publicado em 12 de dezembro de 2005
Higiene oral melhora após correção cirúrgica de fenda lábio-palatina
Clipping / Publicado em 1 de dezembro de 2005
Terapia com golfinho alivia depressão
Clipping / Publicado em 5 de agosto de 2005
Fumo passivo escurece gengiva de crianças, afirmam especialistas
Clipping / Publicado em 10 de maio de 2005
Campanha de vacinação contra gripe atinge 72% dos idosos em SP
Clipping / Publicado em 15 de abril de 2005
Cérebro movido a música
Clipping / Publicado em 13 de janeiro de 2005
Uso de pesticidas pode causar câncer de próstata
Clipping / Publicado em 14 de novembro de 2003
Cerveja escura irlandesa não dá barriga e ainda faz bem ao coração
Clipping / Publicado em 10 de outubro de 2003
Investigadores portugueses publicam estudo sobre inibidor do HIV


Assinantes


Esqueceu a senha?