Sutiã com sensores pode detectar infarto e telefonar pedindo ajuda

10 de outubro de 2003
Equipe Editorial Bibliomed

10 de Outubro de 2003. Uma das empresas líderes no setor de equipamentos hospitalares desenvolve um equipamento que, acoplado à roupas íntimas, pode monitorar alterações nos batimentos do coração e até chamar uma ambulância em caso de emergência. As peças íntimas têm sensores que medem os sinais vitais e são conectados com um pequeno módulo de chips que analisa os sinais e pede ajuda se preciso. Se os sensores detectarem sinais que apontam para um ataque cardíaco, o módulo pode disparar alarmes locais ou se conectar sem fio a uma linha de telefone celular...

Palavras chave: sinais, sensores, módulo, ajuda, emergência, íntimas, locais conectar, conectar, conectar fio, locais conectar fio, ligação, disparar alarmes, alarmes locais, celular, linha, telefo

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados

Clipping / Publicado em 29 de maio de 2006

Utilização de ressonância magnética na triagem para câncer de mama

Clipping / Publicado em 25 de abril de 2006

Pandemia de gripe aviária custaria US$300 bi à Ásia

Clipping / Publicado em 23 de agosto de 2005

OMS alerta que a gripe aviária pode atingir novos países

Clipping / Publicado em 15 de dezembro de 2004

SUS atende menos de 20% da fila de espera por transplantes no Brasil

Clipping / Publicado em 8 de março de 2004

Anticorpo combate vírus da Sars

Clipping / Publicado em 3 de março de 2004

Aparelho faz diagnóstico de infecções pelo odor das fezes

Clipping / Publicado em 13 de novembro de 2003

Causa da artrose vai além da predisposição genética

Clipping / Publicado em 29 de julho de 2003

Felicidade combate o vírus da gripe, dizem pesquisadores

Clipping / Publicado em 28 de fevereiro de 2003

Usuário de maconha corre mais risco de desenvolver enfisema

Clipping / Publicado em 20 de janeiro de 2003

Avanços para saúde do coração geram mais sobreviventes e perguntas



© 2000 - 2018 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa