Células tronco ajudam a reconstruir coração doente

22 de setembro de 2005
Equipe Editorial Bibliomed

22 de setembro de 2005. O transplante de células tronco é uma terapia promissora para pacientes que sofrem de miocardiopatias em fase final, afirmam especialistas de Universidades dos EUA. Em relatório divulgado pelo periódico especializado Circulation, revista da Associação Norte-Americana do Coração, pesquisadores mostram como células tronco musculares conseguiram restabelecer, pelo menos de forma parcial, a função do coração de pacientes vítimas de infarto. Um ensaio clínico piloto revelou que a administração de células tronco associada a procedimentos...

Palavras chave: células tronco, tronco, células, coração, circulation, menos, parcial, infarto ensaio, infarto ensaio clínico, forma, ensaio clínico, clínico piloto, infarto, ensaio, clínico,

 

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados

Clipping / Publicado em 20 de junho de 2006

Bahia prorroga campanha de vacinação contra paralisia infantil

Clipping / Publicado em 19 de outubro de 2005

Gene da pulga 'pode ajudar a consertar artérias'

Clipping / Publicado em 4 de julho de 2005

Cientistas inventam chiclete que não gruda

Clipping / Publicado em 28 de janeiro de 2005

Quem não pára quieto permanece em forma, diz estudo

Clipping / Publicado em 15 de dezembro de 2004

Philip Morris é mais uma vez acusada de esconder informações sobre riscos do tabagismo

Clipping / Publicado em 22 de outubro de 2003

Pílula anticoncepcional para adolescente

Clipping / Publicado em 22 de setembro de 2003

Investigada a síndrome da fatiga crônica em crianças e adolescentes

Clipping / Publicado em 5 de agosto de 2003

Trabalho de revisão comenta os tratamentos disponíveis para as varizes esofagianas sangrantes

Clipping / Publicado em 24 de março de 2003

Genéricos buscam mais mercado

Clipping / Publicado em 20 de março de 2003

Clonaid diz que apresentará provas de bebê clonado no Brasil



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa