Reavaliada a abordagem cirúrgica da estenose uretral pós-traumática

27 de agosto de 2004
Equipe Editorial Bibliomed

27 de agosto de 2004. Artigo publicado no último número da revista médica Urology avalia os fatores que interferem na tomada de decisões cirúrgicas para abordagem de estenoses uretrais pós-traumáticas. Uma revisão de 167 casos observados entre 1977 e 2002 sugeriu que defeitos inferiores a 3 cm podem ser corrigidos com anastomose perineal tradicional, ao passo que defeitos com maior extensão geralmente requerem procedimentos mais elaborados. O achado de cicatrização ureteral geralmente determina a necessidade de uretroplastia de substituição.

Palavras chave: geralmente, defeitos, abordagem, corrigidos, cm, geralmente requerem, maior extensão, extensão geralmente requerem, requerem procedimentos, ser, extensão geralmente, elaborados,

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados

Clipping / Publicado em 23 de junho de 2006

Piolhos demonstram resistência a loções comuns

Clipping / Publicado em 19 de junho de 2006

Cirurgia plástica vira prêmio em concurso de beleza

Clipping / Publicado em 9 de junho de 2006

Estudo explica atração por alimentos apetitosos

Clipping / Publicado em 12 de maio de 2006

Estrogênio pode aumentar chance de câncer na menopausa

Clipping / Publicado em 17 de novembro de 2005

Após uma década, cirurgia plástica pára de crescer no Brasil

Clipping / Publicado em 29 de julho de 2005

Exercícios podem prevenir a síndrome metabólica

Clipping / Publicado em 8 de abril de 2003

Novas Diretrizes da American Heart Association recomendam o tratamento de crianças com potencial para cardiopatias

Clipping / Publicado em 10 de fevereiro de 2003

Orgasmo para todas

Clipping / Publicado em 4 de fevereiro de 2003

Homeopatia com arnica é ineficiente, diz estudo

Clipping / Publicado em 22 de janeiro de 2003

Botox e cirurgia contra transpiração excessiva



© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa