Publicidade

Publicidade

Publicidade

ALBOCRESIL

Laboratório

Altana Pharma Ltda.

Principio ativo

POLICRESULENO

Classe

Composição

Embalagem com 6 óvulos, contendo 0,09g de policresuleno por 1 óvulo, e bisnaga com 50 g do gel, contendo 1,8 g de policresuleno para 100g de excipiente q.s.p.

Apresentação

Frasco com 12 ml de solução concentrada, contendo 36% de policresuleno para 12 ml de veículo.

Indicações

Em Ginecologia: No tratamento tópico das inflamações, infecções ou lesões teciduais cervicovaginais (por ex.: corrimentos cervicais e vaginais causados por bactérias, tricomonas, infecções fúngicas, vaginites, cervicites e úlceras por compressão em pacientes usuárias de diafragma intra-uterino) e no condiloma acuminado. O produto é indicado para o tratamento tópico de ectopias cervicais e no controle da hemorragia após biópsia e remoção de pólipos do útero. Após tratamento inicial com ALBOCRESIL Solução concentrada, recomenda-se a utilização de ALBOCRESIL Óvulos vaginais nos períodos entre as cauterizações. Em Dermatologia e cirurgia: Utiliza-se ALBOCRESIL Solução concentrada ou gel para acelerar a remoção do tecido necrótico após queimaduras, limpeza e estimulação da cicatrização (queimaduras de pequenas áreas, úlceras venosas de perna, úlceras de decúbito e condiloma acuminado). Controle de hemorragias. Em Otorrinolaringologia/Odontologia: Utiliza-se ALBOCRESIL Gel ou Solução concentrada para o tratamento tópico de aftas e nas inflamações da membrana mucosa oral e das gengivas. Na hemostasia, após tonsilectomia, e na epistaxe.

Contra indicações

Hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Até o momento, não são conhecidas outras contra-indicações ao uso do produto.

Posologia

As várias formas do ALBOCRESIL possibilitam o uso diversificado. Em casos apropriados, recomenda-se o tratamento combinado. ALBOCRESIL Solução concentrada: Em Ginecologia: A solução concentrada, em forma não-diluída, destina-se preferencialmente à aplicação tópica em lesões teciduais superficiais ou profundas do colo uterino e do canal cervical. A aplicação é realizada uma a duas vezes por semana, com o auxílio de um espéculo vaginal, pinça de curativo e mechas de algodão ou gaze, deixando-se o produto agir por um a três minutos no local da aplicação. Recomenda-se, antes da cauterização, lavar tanto o canal cervical como a cérvice com o produto, a fim de remover o muco presente. Para este propósito, um aplicador envolto em algodão embebido em ALBOCRESIL é introduzido no canal cervical, girado várias vezes e retirado. A lavagem vaginal deve ser feita com ALBOCRESIL Solução concentrada diluído na proporção de 1:5 em água. Para a hemostasia vaginal, pós-cirúrgica ou dermatológica, após enxugar o local, pressiona-se ligeiramente uma mecha de algodão ou gaze embebida em solução concentrada sobre o local afetado, deixando-a agir por um a dois minutos. No tratamento de queimaduras em pequenas superfícies, úlceras de decúbito e úlceras venosas de pernas, com o objetivo de eliminar o tecido necrosado, deve-se proceder da mesma maneira. No uso pós-cirúrgico e dermatológico, a solução remanescente deve ser removida, embora esta medida nem sempre seja necessária. Em Dermatologia: No tratamento de lesões da pele e da membrana mucosa, o produto concentrado ou apropriadamente diluído é administrado repetidamente até a área ser completamente limpa e se iniciar a cicatrização. Em Otorrinolaringologia/Odontologia: No tratamento de pequenas lesões da mucosa oral e da gengiva, ALBOCRESIL Solução concentrada pode ser aplicado, sem diluição, diretamente no local da lesão, com o auxílio de um cotonete de algodão ou na diluição 1:5 em água, de acordo com a orientação do profissional de saúde. No entanto, nos casos onde há várias lesões na boca ou quando estas são grandes, ALBOCRESIL deve ser aplicado na diluição 1:5, sendo que logo após a aplicação do produto a boca deve ser completamente enxaguada com água, já que o alto grau de acidez do produto pode levar à desmineralização dos dentes. O produto não deve ser ingerido. No tratamento de ferimentos na língua e na cavidade faríngea, o produto é utilizado na diluição 1:5, sendo que logo após a aplicação do produto a boca deve ser completamente enxaguada com água. O produto não deve ser ingerido. ALBOCRESIL Óvulos: Em Ginecologia: Dependendo da gravidade das lesões, ALBOCRESIL Óvulos é administrado diariamente ou em dias alternados, devendo ser aplicado à noite, ao deitar. A paciente deve estar deitada, e o óvulo introduzido profundamente no canal vaginal. Para facilitar sua introdução, o óvulo pode ser umedecido com um pouco de água. A paciente deve permanecer deitada por no mínimo uma hora após a aplicação. Recomenda-se o uso de absorvente higiênico, para evitar que a roupa íntima manche com a eventual saída do produto. Após o tratamento inicial com ALBOCRESIL Solução concentrada, ALBOCRESIL Óvulo pode ser utilizado a partir do segundo dia após a primeira aplicação da solução concentrada. Caso o óvulo seja aplicado durante a consulta médica, o mesmo deve ser mantido no local através da utilização de um tampão vaginal, o qual deve ser removido pela paciente após uma ou duas horas. ALBOCRESIL Gel: Em Ginecologia: Dependendo da gravidade das condições, a aplicação deve ser feita diariamente ou em dias alternados, de preferência à noite, ao deitar. O aplicador, que é composto de duas partes, é encaixado na bisnaga. A bisnaga deve ser espremida até preencher o interior do aplicador. Introduz-se o aplicador profundamente na vagina e administra-se o gel pressionando-se o êmbolo até que o aplicador fique vazio. Após o uso, remover o êmbolo do aplicador. O aplicador poderá ser facilmente lavado para a próxima aplicação. O gel de ALBOCRESIL caracteriza-se por uma boa bioadesividade, distribuindo-se, então, de forma uniforme na parede vaginal, formando uma fina camada que atinge uma grande extensão. No uso dermatológico e pós-cirúrgico: Aplica-se uma camada do produto no local do tratamento. A quantidade aplicada depende da natureza e extensão da área afetada. Recomenda-se, geralmente, a aplicação de ALBOCRESIL Gel após tratamento com ALBOCRESIL Solução concentrada, nos casos de queimaduras, úlceras de decúbito e úlceras varicosas, de maneira direta ou com o auxílio de uma gaze.

Reações adversas

No início do tratamento pode ocorrer uma irritação local, que é observada em casos isolados e em geral regride de forma rápida e espontânea. O uso bucal do gel ou da solução concentrada em grandes extensões pode ocasionar desmineralização dos dentes, caso o enxágüe com água após a aplicação do produto não seja realizado.

Interações medicamentosas

O uso de ALBOCRESIL deve ser exclusivamente tópico. ALBOCRESIL não deve ser ingerido. Caso isso ocorra, o indivíduo deve beber imediatamente água em abundância. No caso de ingestão da solução concentrada, consultar o seu médico para tratamento imediato. ALBOCRESIL somente deve ser usado durante a gravidez e a amamentação quando estritamente indicado, e após as devidas considerações sobre os riscos para a mãe e para a criança, pois não há disponibilidade de estudos relevantes sobre o seu uso seguro em mulheres nestas condições. Os estudos em animais não demonstraram nenhuma evidência de malformação fetal. Deve-se evitar o uso da solução concentrada para a cauterização do colo uterino durante a gestação, particularmente nos últimos estágios da gravidez, visto que pode desencadear o início do trabalho de parto. A aplicação na porção cervical e na região da vagina adjacente a esta porção deve ser realizada com o devido cuidado, e é recomendada somente em indicações estritamente definidas. Não há informações sobre a excreção do princípio ativo através do leite materno. Durante o tratamento vaginal com ALBOCRESIL, deve-se evitar lavagens genitais com sabonetes irritantes, bem como relações sexuais. Deve-se evitar o seu uso durante a menstruação. Após alguns dias de tratamento, é comum a formação de acúmulo do policresuleno e de restos de células epiteliais na vagina. Este acúmulo de produto e de restos celulares é geralmente eliminado espontaneamente através da vagina, como um corrimento espesso, de coloração esbranquiçada (como 'nata de leite') ou, às vezes, marrom clara. Contudo, em alguns casos, quando o acúmulo é importante, pode-se fazer necessária a sua retirada pelo médico, através de visualização por espéculo, a fim de se evitar uma irritação local e sensação de incômodo na paciente. Após a aplicação da solução concentrada ou do gel em grandes extensões na mucosa oral e/ou gengiva, recomenda-se intensivo enxágüe do local, visto que o preparado, em função de seu alto grau de acidez, pode ocasionar uma desmineralização do esmalte dentário. ALBOCRESIL não deve ser ingerido, para evitar erosões do esôfago. Caso seja ingerido inadvertidamente, o indivíduo deve beber imediatamente água em abundância. No caso de ingestão da solução concentrada, o médico deverá ser consultado para tratamento imediato, a fim de se evitar erosões na região da boca, garganta e esôfago. Evitar o contato do produto com os olhos. Caso o produto entre em contato com os olhos, estes devem ser enxaguados com água em abundância até que o produto seja completamente removido. Em casos de maior irritação dos olhos, um oftalmologista deverá ser consultado. Produtos têxteis ou de couro, após eventual contato com ALBOCRESIL, devem ser imediatamente enxaguados com água antes de secarem. Instrumentos devem ser colocados em um recipiente com água (podendo conter bicarbonato de sódio a 1%-2%) imediatamente após o uso, antes de serem esterilizados. ALBOCRESIL ocasiona uma reação cicatricial importante. Sendo assim, é muito comum a eliminação de tecidos lesionados/necrosados no local de aplicação, às vezes em grandes quantidades. Esta eliminação tecidual faz parte do mecanismo de ação do produto. Dependendo do local, caso haja grande acúmulo do produto, assim como de tecidos lesionados/necrosados, estes podem ser removidos de forma cuidadosa, para se evitar irritação local e incômodo no paciente.
© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa