Publicidade

Publicidade

Publicidade

VASOPRIL

Laboratório

Biolab Sanus Farmacêutica Ltda.

Principio ativo

ENALAPRIL, MALEATO

Classe

Anti-hipertensivos

Composição

Cada comprimido contém, respectivamente: Maleato de enalapril 5 mg, 10 mg ou 20 mg.

Apresentação

Comprimidos de 5 mg, 10 mg e 20 mg: Embalagens contendo 30 comprimidos.

Indicações

No tratamento de hipertensão essencial, em todos os graus. Hipertensão renovascular, todos os graus de insuficiência cardíaca, na prevenção do agravamento da insuficiência cardíaca em pacientes sintomáticos e assintomáticos, pós-infarto do miocárdio e em pacientes com disfunção ventricular esquerda.

Contra indicações

VASOPRIL é contra-indicado a pacientes com hipersensibilidade prévia ao enalapril ou a qualquer outro inibidor da enzima conversora da angiotensina (paciente que tenha apresentado angioedema durante a terapia com qualquer outro inibidor da ECA).

Posologia

Como a absorção do enalapril não é afetada pela ingestão de alimentos, os comprimidos podem ser administrados antes, durante e após as refeições. A dose inicial no tratamento da hipertensão essencial é de 10 a 20 mg, dependendo do grau de hipertensão, e pode ser dada uma vez ao dia. Em hipertensão leve, a dose inicial recomendada é de 10 mg por dia. A posologia de manutenção usual é de 20 mg, tomados uma vez ao dia. A posologia deve ser ajustada com as necessidades do paciente, até o máximo de 40 mg por dia. Hipertensão renovascular: Como a pressão arterial e a função renal nesses pacientes podem ser particularmente sensíveis à inibição da ECA, o tratamento deve ser iniciado com uma dose inicial menor (como 5 mg ou menos). A posologia, então, deve ser ajustada de acordo com as necessidades do paciente. É presumível que a maioria dos casos responda a um comprimido de 20 mg ao dia. Terapia diurética concomitante em hipertensão: Pode ocorrer hipotensão sintomática em seguida à dose inicial do enalapril; isto ocorre mais em pacientes que vêm sendo tratados com diuréticos. Recomenda-se cautela, portanto, com estes pacientes, pois eles podem estar depletados de sal ou volume. Insuficiência cardíaca/disfunção ventricular esquerda assintomática: A dose inicial de enalapril é de 2,5 mg e deve ser administrada sob rígida supervisão médica, para se determinar o efeito inicial sobre a pressão arterial. Na ausência de ou após o tratamento efetivo da hipotensão sintomática conseqüente ao início da terapia com enalapril, as doses devem ser aumentadas gradualmente, dependendo da resposta do paciente, até a dose de manutenção habitual de 20 mg, dada em tomada única diária ou em duas tomadas divididas, conforme a tolerância do paciente.

Reações adversas

Tonturas e cefaléia foram os efeitos colaterais mais comumente relatados. Fadiga e astenia foram reportados em 2% a 3% dos pacientes. Outros efeitos colaterais ocorrem em menos de 2% dos casos e incluíram hipotensão, hipotensão ortostática, síncope, náuseas, diarréia, cãibras musculares, erupção cutânea e tosse. Menos freqüentemente, disfunção renal, insuficiência renal e oligúria foram relatados. Edemas angioneuróticos de face, língua, glote e extremidades foram raramente relatados. Infarto do miocárdio ou acidente vascular cerebral, dor torácica; distúrbios do ritmo cardíaco; palpitações e angina pectoris foram raramente relatados. Hepatite (hepatocelular ou colestática), icterícia, obstipação, pancreatite, estomatite, dor abdominal, dispepsia, anorexia, depressão, sonolência, confusão mental, insônia, parestesia, nervosismo e vertigem. Outras: Broncoespasmo/asma, dispnéia, rinorréia, eritema multiforme, dermatite esfoliativa, síndrome de Stevens-Johnson, diaforese, prurido, urticária, alopecia, impotência, alteração do paladar, glossite, rubor facial e zumbido.

Interações medicamentosas

© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa