Publicidade

Publicidade

Publicidade

TORLÓS-H

Laboratório

Torrent do Brasil Ltda.

Principio ativo

LOSARTANO

Classe

Anti-hipertensivos

Composição

Cada comprimido de TORLÓS-H contém: Losartan potássico 50,00 mg; Hidroclorotiazida 12,50 mg. Excipientes: Lactose, amido, polivinilpirrolidona, amido de milho glicolato de sódio, dióxido de silício coloidal, estearato de magnésio, cobertura TRC A e corante vermelho de óxido de ferro.

Apresentação

Apresentado em caixas contendo 14 e 28 comprimidos revestidos.

Indicações

TORLÓS-H está indicado para o tratamento da hipertensão arterial.

Contra indicações

É contra-indicado para pacientes com hipersensibilidade conhecida ao losartan potássico ou a outros antagonistas dos receptores de angiotensina e/ou à hidroclorotiazida ou aos demais componentes da fórmula. TORLÓS-H está contra-indicado durante a gravidez e a lactação. Por causa da hidroclorotiazida, este produto é contra-indicado em pacientes com anúria ou hipersensibilidade a outras drogas derivadas da sulfanilamida.

Posologia

A dose inicial usual de losartan potássico é de 50 mg, uma vez ao dia, ou 25 mg em pacientes com possível depleção de volume intravascular, e em pacientes com histórico clínico de insuficiência hepática. Losartan pode ser administrado uma ou duas vezes ao dia com doses diárias variando de 25 a 100 mg. A hidroclorotiazida é eficaz em doses de 12,5 mg até 100 mg, uma vez ao dia e pode ser administrada em doses de 12,5 mg até 50 mg. Pacientes que não são controlados adequadamente com losartan potássico ou hidroclorotiazida isoladamente podem ser submetidos à terapia com TORLÓS-H. A dose inicial é de 1 comprimido de TORLÓS-H (50 mg/12,5 mg), uma vez ao dia. Se a pressão sangüínea permanecer sem controle adequado após cerca de 3 semanas de terapia, a dose pode ser aumentada para 2 comprimidos de TORLÓS-H, uma vez ao dia.

Reações adversas

TORLÓS-H é geralmente bem tolerado. Ocasionalmente, tem-se reportado mal-estar epigástrico, diarréia, mialgia, cãibras musculares, tonturas, insônia, congestão nasal, astenia, fraqueza, edema ou inchaço local, náuseas, faringites, cefaléia e hipotensão ortostática. Todos estes efeitos foram geralmente leves e não levaram à interrupção do tratamento. Excepcionalmente, tem-se observado aumento leve e transitório das transaminases, da uréia e da creatinina.

Interações medicamentosas

© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa