Publicidade

Publicidade

Publicidade

TEOMUC

Laboratório

Biolab Sanus Farmacêutica Ltda.

Principio ativo

AMBROXOL, TEOFILINATO

Classe

Broncodilatadores e antiasmáticos

Composição

Xarope: Cada 5 ml de xarope pediátrico contém: Teofilinato de ambroxol 25 mg. Veículos: Ácido cítrico, glicerol, óleo de mamona, propilenoglicol, sucralose, benzoato de sódio, citrato de sódio, sorbitol, essência composta de laranja, polividona e água purificada.

Apresentação

Xarope pediátrico (25 mg/5 ml): Frasco contendo 120 ml + seringa dosadora.

Indicações

Tratamento sintomático e preventivo das patologias agudas e crônicas do aparelho respiratório caracterizadas por fenômenos de hipersecreção e broncoespasmos, tais como: bronquite obstrutiva ou asmatiforme, asma brônquica, traqueobronquite, broncopneumonias, bronquiectasias, pneumoconioses, rinofaringites, laringotraqueítes e enfisema pulmonar.

Contra indicações

Pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula ou às xantinas. Pacientes com doenças hepáticas, renais ou cardiovasculares graves, úlcera péptica ativa e história pregressa de convulsões.

Posologia

Xarope pediátrico (25 mg/5 ml): Crianças de 1 a 3 anos: 2 mg/kg de peso corpóreo diariamente, dividido em 2 tomadas. Crianças de 3 a 6 anos: 5 ml a cada 12 horas. Crianças de 6 a 12 anos: 10 ml a cada 12 horas. Não há uma posologia especial para uma patologia específica. O tempo de tratamento depende da gravidade do caso, a critério médico.

Reações adversas

Podem ocorrer casos raros de queixas digestivas que desaparecem com a suspensão da medicação ou redução da dose do medicamento. Foi relatada baixa incidência de náuseas, vômitos, taquicardia, tremores, dor abdominal e epigástrica. Podem ocorrer também cefaléia e reações alérgicas cutâneas.

Interações medicamentosas

Gerais: Em pacientes com gota, úlcera gástrica, hipertensão arterial e doenças cardíacas graves, deve-se avaliar a relação risco/benefício antes da administração da droga nesses pacientes. Devido à presença da teofilina na molécula de teofilinato de ambroxol, o produto deve ser usado com cautela em pacientes com arritmias preexistentes (a situação pode ser exacerbada), nos casos de insuficiência cardíaca (as xantinas são potencialmente cardiotóxicas). O controle clínico deve ser realizado nas seguintes condições: tratamentos anteriores em curso, principalmente por troleandomicina, eritromicina ou cimetidina, antecedentes convulsivos, hipertireoidismo, insuficiência hepática, cardíaca ou coronariana e úlceras gástricas em evolução. Gravidez: Embora os estudos realizados até o momento não tenham demonstrado qualquer efeito mutagênico em animais, o uso do teofilinato de ambroxol não é recomendado durante o primeiro trimestre da gravidez. Lactação: A teofilina é secretada no leite materno, podendo causar reações adversas no lactente. Pediatria: Não são conhecidas até o momento informações sobre precauções e advertências para pacientes pediátricos. Geriatria: Não são conhecidas até o momento informações sobre precauções e advertências para pacientes geriátricos. Insuficiência hepática: A meia-vida de eliminação é prolongada em pacientes nessa condição.
© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa