Publicidade

Publicidade

Publicidade

OS-CAL 500 + D

Laboratório

Aventis Pharma Ltda.

Principio ativo

CÁLCIO, CARBONATO (Assoc.)

Classe

Reposição de eletrólitos e minerais

Composição

Carbonato de cálcio + vitamina D

Apresentação

Frascos contendo 75 comprimidos revestidos, contendo cada um: Carbonato de cálcio de concha de ostras (correspondente a 500 mg de cálcio elementar) 1.250 mg; Vitamina D 200 UI; Excipientes.

Indicações

Complemento das necessidades orgânicas de cálcio, em estados deficientes e para o tratamento de hipocalcemia. Prevenção e tratamento da osteoporose.

Contra indicações

Hipersensibilidade conhecida aos componentes do produto. É contra-indicado em casos de hipercalcemia, insuficiência renal grave, sarcoidose e hipercalciúria grave.

Posologia

Um a três comprimidos ao dia, durante as refeições, ou conforme recomendação médica. Doses maiores devem ser tomadas de acordo com a prescrição do seu médico.

Reações adversas

Em casos raros, podem ocorrer distúrbios gastrintestinais leves. O uso prolongado de cálcio em idosos pode provocar constipação intestinal. A ingestão excessiva de vitamina D causa o desenvolvimento de hipercalcemia e seus efeitos associados, incluindo hipercalciúria, calcificação ectópica e danos cardiovascular e renal.

Interações medicamentosas

Na hipercalciúria leve, bem como na insuficiência renal crônica, ou quando há propensão à formação de cálculos renais, deve-se realizar monitorização da excreção urinária de cálcio e, se necessário, a dose deve ser reduzida ou o tratamento interrompido. Em pacientes com acloridria ou hipocloridria, a absorção de cálcio pode estar reduzida, a menos que este seja administrado durante as refeições. A vitamina D não deve ser administrada em pacientes com hipercalcemia e deve ser administrada com cautela em crianças (devido a maior sensibilidade aos seus efeitos), em pacientes com insuficiência renal ou cálculos, ou em pacientes com doença cardíaca, que apresentam maior risco de dano ao órgão, caso ocorra hipercalcemia. As concentrações plasmáticas de fosfato devem ser controladas durante o tratamento com vitamina D, visando reduzir o risco de calcificação ectópica. Recomenda-se a monitorização regular da concentração de cálcio em pacientes recebendo doses farmacológicas da vitamina D, especialmente no início do tratamento e caso surjam sintomas sugestivos de toxicidade. Gravidez e lactação: Gestantes, nutrizes e crianças até 3 anos somente devem consumir este produto sob orientação de nutricionista ou médico.
© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa