Publicidade

Publicidade

Publicidade

OPRAZON

Laboratório

Ariston Ind. Químicas e Farmacêuticas Ltda.

Principio ativo

OMEPRAZOL

Classe

Dispepsia

Composição

Cada cápsula contém: Omeprazol 20 mg; Excipiente q.s.p. 1 cápsula. Cada frasco-ampola contém: Omeprazol (como sal sódico liofilizado) 40 mg. Cada ampola de diluente contém: Diluente para omeprazol q.s.p. 10 ml.

Apresentação

Cápsulas: Embalagem contendo frasco com 14 cápsulas. Pó liofilizado injetável: Embalagem com 20 frascos-ampolas, acompanhados de diluentes de 10 ml.

Indicações

O omeprazol está indicado para tratamento de úlcera duodenal, úlcera gástrica, esofagite de refluxo, síndrome de Zollinger-Ellison, tratamento de manutenção para prevenção de recidiva em pacientes com úlcera duodenal e tratamento de manutenção para pacientes com esofagite de refluxo cicatrizada.

Contra indicações

O omeprazol é contra-indicado em pacientes com hipersensibilidade à droga.

Posologia

Administração oral: A dose usual, em casos de úlcera duodenal, úlcera gástrica e esofagite de refluxo, é de 20 mg por via oral, antes do café da manhã. Nos doentes pouco responsivos com úlcera (gástrica ou duodenal) e pacientes com esofagite de refluxo grave, recomenda-se a dose diária de 40 mg, uma vez ao dia, por um período de 4 semanas para casos de úlcera duodenal e de 8 semanas para casos de úlcera gástrica ou esofagite de refluxo grave. Tratamento de manutenção: Para prevenir a recidiva em pacientes responsivos com úlcera gástrica, recomenda-se a administração diária de 20 mg. Se necessário, a dose pode ser aumentada para 40 mg, uma vez ao dia. Para prevenir recidivas em pacientes com úlcera duodenal e para tratamento de manutenção de pacientes com esofagite de refluxo cicatrizada, a dose recomendada é 10 mg, uma vez ao dia. Na síndrome de Zollinger-Ellison recomenda-se uma dose inicial de 60 mg, uma vez ao dia, que deverá ser ajustada individualmente e por um período de tempo que será determinado pela evolução clínica do paciente. Administração endovenosa: Nos pacientes que por algum motivo o tratamento por via oral não estiver indicado, como, por exemplo, naqueles gravemente enfermos, recomenda-se a administração endovenosa de 40 mg. A injeção deve ser administrada lentamente durante 2,5 minutos na razão máxima de 4 ml/min. Dose de 40 mg a 80 mg ou 120 mg/dia. Instruções para uso da injeção endovenosa: Para obter a solução para injeção endovenosa do produto, reconstituir o liofilizado do frasco-ampola com o diluente apropriado que o acompanha. O produto após reconstituído deve ser utilizado imediatamente. Para reconstituição do omeprazol, utilizar somente o diluente que o acompanha. Nenhum outro diluente deve ser utilizado.

Reações adversas

As reações adversas não são freqüentes e, quando presentes, geralmente têm intensidade leve, desaparecendo com a continuação do tratamento ou após a suspensão do mesmo. Foram relatados em alguns casos: náuseas, cefaléia, diarréia, flatulência, cólicas abdominais, fraqueza, vertigem e erupção cutânea.

Interações medicamentosas

Recomenda-se verificar cuidadosamente a sensibilidade do paciente à droga. Não deve ser usado durante a gravidez e durante a lactação, a menos que seja absolutamente necessário. Ainda não se dispõem de estudos que permitam indicar seu uso em crianças. Deve ser administrado com supervisão, em indivíduos com funções hepática e renal alteradas. Na presença de úlcera gástrica, a possibilidade de malignidade da lesão deve ser precocemente afastada, uma vez que o tratamento com o omeprazol pode aliviar os sintomas e retardar o diagnóstico desta patologia.
© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa