Publicidade

Publicidade

Publicidade

ACARSAN LÍQUIDO

Laboratório

Biosintética

Principio ativo

BENZILA, BENZOATO

Classe

Antiparasitários tópicos

Composição

Cada 1 mL contém: benzoato de benzila ............ 0,25 g veículo q.s.p. ............................ 1 mL (ácido esteárico, água deionizada, trolamina, silicone, essência de rosas, essência de lavanda).

Apresentação

Emulsão tópica. Frasco contendo 80 mL.

Indicações

Está indicado no tratamento da escabiose, da ftiríase e pediculose.

Contra indicações

É contra-indicado para pacientes com hipersensibilidade ao benzoato de benzila ou outros componentes da formulação. Escoriações, inflamações da pele, ou feridas.

Posologia

EXCLUSIVAMENTE PARA USO EXTERNO AGITAR ANTES DE USAR 1) DILUIÇÃO: Uso em crianças: O medicamento deve ser diluído antes da aplicação da seguinte forma: Crianças maiores de 2 anos: Diluir uma parte de ACARSAN® (benzoato de benzila) em uma parte igual (mesma quantidade) de água. Exemplo: 20 mL de benzoato de benzila em 20 mL de água. Crianças menores de 2 anos ou lactentes: Diluir uma parte de ACARSAN® (benzoato de benzila) em duas ou três partes iguais de água. Exemplo: 20 mL de benzoato de benzila em 40 mL ou 60 mL de água. Adultos: Uso do medicamento sem diluição. 2) MODO DE USAR: Pediculose (piolhos): No caso de piolho, aplique ACARSAN® (benzoato de benzila) no couro cabeludo e outras partes afetadas (não deixando atingir a face), friccionando levemente e deixando agir até o próximo banho, após no máximo 24 horas. Fazer a aplicação por três dias consecutivos. Para remoção das lêndeas dos pêlos, após o banho, usar solução de água com vinagre em partes iguais para dissolver a substância que prende as lêndeas aos fios de cabelo; retirar com pente fino. Escabiose (sarna) ou Ftiríase (chato): 1. Antes da aplicação do medicamento, tome um banho quente, esfregando bem a pele com o auxílio de um sabonete neutro e enxaguando normalmente. 2. Seque o corpo e aplique ACARSAN® (benzoato de benzila) sobre todo o corpo do pescoço para baixo, e também na região posterior às orelhas (no caso de sarna) ou na região púbica (chatos), evitando o contato com a face, olhos, mucosas e meato uretral. 3. Quando a primeira camada estiver seca, aplique uma segunda camada do medicamento. 4. Deixe agir por 24 horas. Após este período, tome outro banho, colocando roupas limpas. Fazer o tratamento durante 3 noites consecutivas (ou segundo orientação médica). 5. Repita a aplicação, após 1 semana de intervalo, pois o medicamento não age nos ovos dos parasitas (por estarem abrigados sob a pele, nos sulcos provocados pelo parasita). Após este período os ovos liberam novos parasitas, reinfestando novamente o indivíduo. 6. Lave e ferva a roupa de cama e de uso pessoal diariamente. Trate também os outros moradores da residência. 3) RECOMENDAÇÕES ESPECIAIS: Durante o período de tratamento, é aconselhável o uso de ACARSAN® (benzoato de benzina) Sabonete na higiene diária de toda a família para evitar a disseminação da parasitose. Raramente é necessária a repetição desse esquema. Para o uso do medicamento em crianças, para todas as indicações, é necessário diluir o medicamento antes do uso, conforme descrito acima. Evitar face, olhos, mucosas e meato uretral. Aumentar a diluição do medicamento em caso de irritação importante.

Reações adversas

O benzoato de benzila é irritante aos olhos e às mucosas, podendo irritar a pele com sensação de coceira, queimação e vermelhidão em mais ou menos 20% dos pacientes. Estas reações ocorrem principalmente quando a pele está bem escarificada pelo ato de coçar e, em geral, são transitórias. Entretanto, a coceira pode, em algumas vezes, persistir por mais de uma semana, não indicando falha de tratamento. Reações de hipersensibilidade, dermatite de contato, eritema bolhoso podem ocorrer, raramente, devendo ser retirado o medicamento da pele ou couro cabeludo com água e sabão e interromper o tratamento. Deve-se consultar um médico caso persista a irritação. Quando acidentalmente ingerido, o benzoato de benzila pode causar estimulação do Sistema Nervoso Central (agitação e convulsão). Em estudo de toxicidade em animais verificou-se que os gatos são peculiarmente hipersensíveis à aplicação tópica de benzoato de benzila, ao contrário de animais domésticos maiores como os cachorros. Deve-se, portanto, evitar o seu uso em animais domésticos sem a supervisão de um veterinário.

Interações medicamentosas

Se for absolutamente necessário o uso na presença de lesões com solução de continuidade (feridas abertas), inclusive as causadas pelo ato de coçar, torna-se necessário o aconselhamento médico.
© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa