Publicidade

Publicidade

Publicidade

PEPRAZOL

Laboratório

Libbs Farmacêutica Ltda.

Principio ativo

OMEPRAZOL

Classe

Dispepsia

Composição

Apresentação

Cada cápsula com microgrânulos gastrorresistentes contém: Omeprazol 10 mg, 20 mg ou 40 mg. Cartucho contendo 1 frasco com 14 cápsulas de 10 mg ou 7 e 28 cápsulas de 20 mg ou 7 cápsulas de 40 mg.

Indicações

Omeprazol está indicado nas úlceras pépticas benignas, tanto gástricas como duodenais. Os resultados obtidos na úlcera duodenal são superiores aos obtidos na úlcera gástrica, verificando-se índices de cicatrização de quase 100% após 2 a 4 semanas de tratamento, com as doses recomendadas. Outra característica resultante dos estudos clínicos foi a eficácia do omeprazol no tratamento de úlceras resistentes a outros tipos de agentes antiulcerosos, embora seu papel exato, nessas condições, não tenha sido totalmente esclarecido. Os resultados na úlcera duodenal, com apenas 2 semanas de tratamento, evidenciam níveis de cura geralmente superiores a 70%, que estão acima dos observados com outros agentes antiulcerosos. A esofagite de refluxo requer períodos mais prolongados de tratamento. Mesmo assim, após 4 semanas já se observam índices de cura superiores a 80%. Pelas suas características de ação, omeprazol está indicado também nos estados de hiperacidez gástrica, na prevenção de recidivas de úlceras gástricas ou duodenais e na síndrome de Zollinger-Ellison.

Contra indicações

Hipersensibilidade ao omeprazol. Ainda não há estudos com omeprazol durante a gravidez e a lactação, razão pela qual não é indicado nesses períodos. Também ainda não se dispõem de estudos que permitam indicar seu uso em crianças.

Posologia

A dose oral para adultos é de 20 mg, administrada uma vez ao dia, antes do café da manhã, durante 2 a 4 semanas, no caso de úlceras duodenais, e durante 4 a 8 semanas para úlceras gástricas e esofagite de refluxo. Na profilaxia de úlceras duodenais e esofagite de refluxo recomenda-se 10 ou 20 mg antes do café da manhã. Em pacientes com síndrome de Zollinger-Ellison a dosagem deve ser individualizada, de maneira a se administrar a menor dose capaz de reduzir a secreção gástrica ácida abaixo de 10 mEq durante a hora anterior à próxima dose. A posologia inicial é normalmente de 60 mg em dose única; posologias superiores a 80 mg/dia devem ser administradas em 2 vezes.

Reações adversas

Não são freqüentes e, quando presentes, geralmente têm intensidade leve, desaparecendo com a continuação do tratamento ou após a suspensão do mesmo. As mais comuns são: cefaléia, astenia, diarréia, gastroenterite e dor muscular.

Interações medicamentosas

© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa