Publicidade

Publicidade

Publicidade

PENTASA

Laboratório

Laboratórios FERRING Ltda

Principio ativo

MESALAZINA

Classe

Composição

Apresentação

Supositórios contendo 1 g de mesalazina disponíveis em cartuchos contendo 15 unidades. Comprimidos de liberação lenta de 500 mg de mesalazina, contidos em frascos de vidro com 50 unidades. Enemas em frascos aplicadores de 100 ml contendo 1 g de mesalazina, disponíveis em cartuchos com 7 enemas.

Indicações

PENTASA® (Supositório, Comprimido e Enema) está indicado para reduzir as reações inflamatórias que acometem as mucosas gastrointestinais na colite ulcerativa idiopática e doença de Crohn. São também utilizados para prevenir e reduzir as recidivas dessas enfermidades. O supositório está indicado para as inflamações das porções colônicas finais (proctite ulcerativa). O enema é indicado para o tratamento de inflamações intestinais crônicas localizadas no cólon e reto (proctossigmoidite ulcerativa).

Contra indicações

PENTASA® (Supositório, Comprimido e Enema) está contra-indicado a pacientes com conhecida hipersensibilidade aos salicilatos ou a qualquer componente das formulações e em casos de doenças renais ou hepáticas severas.

Posologia

Comprimidos: Colite ulcerativa: Adultos: Tratamento agudo: Dose individual de até 4 g, divididas ao longo do dia. Tratamento de manutenção: Dose inicial recomendada de 1,5 g ao dia em doses divididas. Colite ulcerativa: Crianças com mais de dois anos de idade: Tratamento agudo e de manutenção: Dose individual recomendada de 20 a 30 mg/kg de peso corpóreo ao dia, em doses divididas. Doença de Crohn: Adultos: Tratamento agudo e de manutenção: Dosagem individual de até 4 g ao dia em doses divididas. Doença de Crohn: Crianças com mais de dois anos de idade: Tratamento agudo e de manutenção: Dose individual recomendada de 20 a 30 mg/kg de peso corpóreo ao dia, em doses divididas. Supositórios: Proctite ulcerativa: Adultos: Um supositório, uma a duas vezes ao dia, por 4 semanas. Enema: Para adultos: Um enema ao deitar. Interrupção do tratamento: Sérias alterações nos componentes sangüíneos e inflamações do músculo cardíaco e seu envoltório (mio e pericárdio) são vistos em casos raros. No caso de suspeita destas reações adversas, o seu médico deve ser contatado e o tratamento descontinuado. Os sintomas podem ser sangramento, hematomas, garganta inflamada e febre ou, em caso de inflamação do músculo cardíaco e do pericárdio, febre e dores no peito acompanhadas por respiração ofegante.

Reações adversas

Diarréia, náusea, dor abdominal, dor de cabeça, vômitos e eczema. Reações de hipersensibilidade ocasionalmente podem ocorrer. Seguida da administração retal reações locais, tais como prurido, desconforto retal e urgência, podem ocorrer.

Interações medicamentosas

© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa