Publicidade

Publicidade

Publicidade

INVANZ

Laboratório

Merck Sharp & Dohme Farmacêutica Ltda.

Principio ativo

ERTAPENEM

Classe

Antimicrobianos

Composição

Cada frasco-ampola de INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) contém 1,046 g de ertapenem sódico como princípio ativo, equivalente a 1 g de ertapenem. Ingredientes inativos: Cada frasco-ampola de INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) contém os seguintes ingredientes inativos: bicarbonato de sódio e hidróxido de sódio (para ajustar o pH).

Apresentação

Pó para solução para infusão intravenosa ou injeção intramuscular: INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) é apresentado em caixas com 1 frasco-ampola contendo 1,046 g de ertapenem sódico, equivalente a 1 g de ertapenem.

Indicações

INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) é indicado para o tratamento de pacientes adultos com infecções moderadas a graves causadas por cepas sensíveis dos microrganismos e para o tratamento empírico inicial anterior à identificação do patógeno causador das infecções relacionadas a seguir: infecções intra-abdominais complicadas; infecções complicadas da pele e seus anexos, incluindo pé diabético; pneumonia adquirida na comunidade; infecções complicadas do trato urinário, incluindo pielonefrite; infecções pélvicas agudas, incluindo endomiometrite pós-parto, aborto séptico e infecções; ginecológicas pós-cirúrgicas; septicemia bacteriana.

Contra indicações

INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) é contra-indicado para pacientes com hipersensibilidade conhecida a qualquer de seus componentes ou a outros medicamentos da mesma classe ou para pacientes que já tenham apresentado reações anafiláticas a betalactâmicos. Em razão do cloridrato de lidocaína ser utilizado como diluente, INVANZ® IM (Ertapenem sódico, MSD) é contra-indicado para pacientes com hipersensibilidade conhecida a anestésicos locais do tipo amida e para pacientes com choque ou bloqueio cardíaco grave (consulte a bula do cloridrato de lidocaína).

Posologia

A dose usual de INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) para adultos é de 1 grama (g), 1 vez ao dia (1x/dia). INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) pode ser administrado por infusão intravenosa (IV) com duração superior a 30 minutos ou por injeção intramuscular (IM). A administração IM de INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) pode ser utilizada como alternativa à administração intravenosa para o tratamento de infecções para as quais a terapia IM é adequada. A duração usual do tratamento com INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) é de 3 a 14 dias, entretanto varia com o tipo de infecção e patógeno(s) causador(es) (ver Indicações). Quando houver indicação clínica e for observada melhora clínica, o paciente pode passar a receber um antimicrobiano adequado por via oral. Em estudos clínicos controlados, os pacientes foram tratados durante 3 a 14 dias. A duração total do tratamento foi determinada pelo médico responsável, com base no local e na gravidade da infecção e na resposta clínica do paciente. Em alguns estudos, o tratamento passou a ser feito por via oral, a critério do médico responsável, após demonstração de melhora clínica. Pacientes com insuficiência renal: INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) pode ser utilizado para o tratamento de infecções em pacientes com insuficiência renal. Em pacientes com clearance de creatinina > 30 ml/min/1,73 m2, não há necessidade de ajuste posológico. Pacientes com insuficiência renal avançada (clearance de creatinina £ 30 ml/min/1,73 m2), inclusive aqueles em hemodiálise, devem receber 500 mg/dia. Pacientes em hemodiálise: Em um estudo clínico, após a administração de uma dose única IV de 1 g de ertapenem imediatamente antes da sessão de hemodiálise, aproximadamente 30% da dose foi recuperada no dialisado. Quando pacientes em hemodiálise recebem a dose diária recomendada de 500 mg de INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) no período de 6 horas antes da hemodiálise, recomenda-se a administração de uma dose suplementar de 150 mg após a sessão de hemodiálise. Se o INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) for administrado, no mínimo, 6 horas antes da hemodiálise, não há necessidade de dose suplementar. Não há dados de pacientes submetidos a diálise peritoneal ou hemofiltração. Quando apenas a creatinina sérica estiver disponível, pode-se utilizar a fórmula descrita a seguir para estimar o clearance de creatinina. A creatinina sérica deve representar um estado de equilíbrio da função renal. Homens: (peso em kg) x (140 – idade em anos) = (72) x creatinina sérica (mg/100 ml) / Mulheres: (0,85) x (valor calculado para homens). Não se recomenda ajuste posológico para pacientes com insuficiência hepática (ver Farmacologia clínica, Características nos pacientes, Insuficiência hepática). A dose recomendada de INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) pode ser administrada independentemente de idade ou do sexo.

Reações adversas

O número total de pacientes tratados com o ertapenem em estudos clínicos foi superior a 1.900, dos quais mais de 1.850 receberam uma dose de 1 g de INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD). A gravidade das experiências adversas relatadas nesses estudos clínicos foi, na maior parte das vezes, descrita como leve a moderada. Foram relatadas experiências adversas relacionadas ao medicamento em aproximadamente 20% dos pacientes tratados com o ertapenem. O ertapenem foi descontinuado por causa de experiências adversas consideradas relacionadas ao medicamento em 1,3% dos pacientes. As experiências adversas relacionadas ao medicamento mais comumente relatadas durante o tratamento parenteral com o ertapenem foram diarréia (4,3%), complicação na veia de infusão (3,9%), náuseas (2,9%) e cefaléia (2,1%). As seguintes experiências adversas relacionadas ao medicamento foram relatadas durante o tratamento parenteral com o ertapenem. Em estudos clínicos, foram relatadas convulsões durante o tratamento parenteral em 0,2% dos pacientes tratados com o ertapenem, em 0,3% dos pacientes tratados com a associação piperacilina/tazobactama e em 0% dos pacientes tratados com a ceftriaxona. Na maioria dos estudos clínicos, o tratamento parenteral foi seguido de um antimicrobiano adequado por via oral (ver Farmacologia clínica, Estudos clínicos). Durante todo o período de tratamento e de acompanhamento de 14 dias após o tratamento, as experiências adversas relacionadas ao medicamento em pacientes tratados com INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) incluíram aquelas citadas na Tabela 8, bem como erupção cutânea e vaginite, a uma incidência ³1,0% (comum), e reações alérgicas, mal-estar e infecções fúngicas, a uma incidência > 0,1%, porém <1,0% (incomum). Achados de exames laboratoriais: As anormalidades laboratoriais relacionadas ao medicamento observadas com maior freqüência durante o tratamento parenteral com INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) foram aumentos de ALT, AST, fosfatase alcalina e plaquetas. Na maioria dos estudos clínicos, o tratamento parenteral foi seguido de um antimicrobiano adequado por via oral (ver Farmacologia clínica, Estudos clínicos). Durante todo o período de tratamento e de acompanhamento de 14 dias após o tratamento, as anormalidades laboratoriais relacionadas ao medicamento em pacientes tratados com INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) não foram diferentes das citadas anteriormente. Outras anormalidades laboratoriais relacionadas ao medicamento incluíram: aumento dos valores de bilirrubina sérica direta, indireta e total, eosinofilia, aumento do TTP, bacteriúria, aumento da uréia sangüínea e da creatinina sérica, hiperglicemia, monocitose, aumento de células epiteliais na urina, hematúria, leucopenia, redução do número de neutrófilos segmentados, do hematócrito e da hemoglobina e plaquetopenia.

Interações medicamentosas

Há relatos de reações de hipersensibilidade (anafiláticas) graves e eventualmente fatais em pacientes tratados com betalactâmicos; essas reações são mais prováveis em indivíduos com histórico de sensibilidade a múltiplos alérgenos. Há relatos de indivíduos com histórico de hipersensibilidade à penicilina que apresentaram reações graves de hipersensibilidade quando tratados com outro betalactâmico. Antes de iniciar o tratamento com INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD), deve-se fazer um levantamento minucioso das reações de hipersensibilidade a penicilinas, cefalosporinas, outros betalactâmicos e outros alérgenos. Se ocorrer reação alérgica a INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD), este deve ser descontinuado imediatamente. Reações anafiláticas graves exigem tratamento imediato. A exemplo do que ocorre com outros antibióticos, o uso prolongado de INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) pode resultar em supercrescimento de microrganismos não-sensíveis. A avaliação contínua da condição do paciente é fundamental. Na ocorrência de superinfecção durante o tratamento, deve-se adotar as condutas adequadas. Há relatos de colite pseudomembranosa com praticamente todos os agentes antibacterianos, incluindo o ertapenem, cuja gravidade pode variar de leve a potencialmente fatal. Portanto, é importante considerar esse diagnóstico em pacientes que apresentarem diarréia posterior à administração de agentes antibacterianos. Os estudos indicam que a toxina produzida pelo Clostridium difficile é uma das principais causas de 'colite associada a antibiótico'. Deve-se ter cautela ao administrar INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) por via IM para evitar a injeção inadvertida do medicamento em um vaso sangüíneo (ver Posologia e administração). O cloridrato de lidocaína é utilizado como diluente da formulação IM de INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) (consulte a bula do cloridrato de lidocaína). Gravidez: Não há estudos adequados e bem controlados em grávidas. INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) só deve ser utilizado durante a gravidez se o benefício potencial justificar o risco potencial para a mãe e para o feto. Nutrizes: O ertapenem é excretado no leite materno (ver Farmacologia clínica, Distribuição). Deve-se ter cautela ao administrar INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) a nutrizes. Uso pediátrico: A segurança e a eficácia em crianças não foi estabelecida. Portanto, não se recomenda o uso em pacientes com menos de 18 anos de idade. Uso em idosos: Em estudos clínicos, a eficácia e a segurança de INVANZ® (Ertapenem sódico, MSD) em idosos (³ 65 anos de idade) foram comparáveis às observadas em pacientes mais jovens (< 65 anos de idade).
© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa