Publicidade

Publicidade

Publicidade

GLIFAGE

Laboratório

Merck S.A. Ind. Químicas

Principio ativo

METFORMINA

Classe

Diabete

Composição

Apresentação

Comprimido revestido (metformina 500 mg/850 mg/1 g): Embalagem com 30 comprimidos.

Indicações

Como agente antidiabético, associado ao regime alimentar, para o tratamento de: diabetes do tipo II e diabetes do tipo I.

Contra indicações

Gravidez. Insuficiência renal orgânica ou funcional, patologias agudas comportando risco de alteração da função renal: desidratação (diarréias, vômitos), febre, estados infecciosos e/ou hipóxicos graves (choque, septicemia, infecção urinária, pneumopatia), insuficiência hepatocelular, intoxicação alcoólica aguda, descompensação cetoacidótica, pré-coma diabético, reconhecida hipersensibilidade a qualquer um dos componentes dos produtos.

Posologia

Não existe regime posológico fixo para o tratamento da hiperglicemia no diabetes melito com a metformina ou qualquer outro agente farmacológico. A posologia da metformina deve ser individualizada, tomando como bases a eficácia e a tolerância ao produto. Não deve ser excedida a dose máxima recomendada que é de 2.550 mg. O produto deve ser administrado de forma fracionada, junto com as refeições, iniciando-se o tratamento com doses pequenas gradualmente aumentadas.

Reações adversas

Alterações gastrintestinais, do tipo náuseas, vômitos e diarréia, que ocorrem mais no início do tratamento e desaparecem espontaneamente na maioria dos casos. Para reduzir a ocorrência de alterações digestivas, recomenda-se administrar a metformina em duas tomadas diárias, durante ou ao término de refeições.

Interações medicamentosas

O uso da metformina não elimina a necessidade de regime hipoglicídico e/ou hipocalórico. Antes de iniciar o tratamento com a metformina, deve ser medida a creatinina sérica (nível sérico de creatinina < 1,5 mg/dl em homens adultos e < 1,4 mg/dl em mulheres adultas) e, a seguir, monitorada regularmente; se houver necessidade de realizar exames radiográficos com utilização de contrastes (urografia excretora, angiografia), deve-se interromper o tratamento com metformina 48 horas antes dos exames, só o reiniciando decorridas 48 horas após a realização dos exames, de maneira a evitar ocorrência de acidose láctica. Pode desencadear ou contribuir para o aparecimento de acidose láctica, complicação que, na ausência de tratamento específico, pode ser fatal. A incidência de acidose láctica pode e deve ser reduzida através da monitorização cuidadosa dos fatores de risco. Na França, a incidência de acidose láctica em pacientes tratados com metformina é de 1 caso para 40.000 pacientes/ano. Certos agentes hiperglicemiantes (corticoesteróides, diuréticos tiazídicos, contraceptivos orais) podem alterar o curso do diabetes e tornar necessário aumento da dose de metformina ou sua combinação com sulfoniluréias hipoglicemiantes ou terapia com insulina. Isoladamente, nunca ocasiona hipoglicemia.
© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa