Publicidade

Publicidade

Publicidade

DULCOLAX

Laboratório

Boehringer Ingelheim do Brasil Quím. e Farm. Ltda.

Principio ativo

BISACODIL

Classe

Laxantes

Composição

Cada drágea contém: Bisacodil 5 mg. Excipientes: Lactose, amido, glicerol, estearato de magnésio, sacarose, talco, goma-arábica em pó, dióxido de titânio, eudragit, dibutilftalato, macrogol, amarelo de óxido de ferro, cera branca, cera de carnaúba.

Apresentação

Drágeas: Embalagem com 20 drágeas. Supositórios de 10 mg: Embalagem com 6 supositórios.

Indicações

DULCOLAX é indicado nos casos de constipação intestinal. Nos procedimentos diagnósticos, no pré e pós-operatório e em condições que exigem uma evacuação facilitada, DULCOLAX deverá ser usado somente sob supervisão médica.

Contra indicações

DULCOLAX é contra-indicado nos casos de íleo, obstrução intestinal, quadros abdominais cirúrgicos agudos, como apendicite aguda, doenças inflamatórias agudas do intestino e em casos de intensa desidratação. DULCOLAX é também contra-indicado em pacientes com hipersensibilidade ao bisacodil ou a qualquer outro componente da fórmula.

Posologia

Recomenda-se a seguinte posologia, a menos que o médico prescreva outra dose: Tratamento da constipação: Adultos e crianças acima de 10 anos: 1 a 2 drágeas (5-10 mg). Crianças de 4 a 10 anos: 1 drágea (5 mg). As drágeas devem ser ingeridas à noite para que se obtenha a evacuação na manhã seguinte. As drágeas têm um revestimento especial e não devem ser ingeridas com leite ou antiácidos; devem ser ingeridas inteiras, sem mastigar e com água suficiente. Em procedimentos diagnósticos e no pré-operatório: Quando DULCOLAX é usado no preparo de pacientes para exames radiológicos do abdome ou no pré-operatório, as drágeas devem ser associadas aos supositórios para uma completa evacuação intestinal. A dose recomendada para adultos é de 2 a 4 drágeas na noite anterior ao exame e de um supositório pela manhã.

Reações adversas

Durante o uso de DULCOLAX podem ocorrer episódios de desconforto abdominal, incluindo cólicas e dor abdominal. Diarréia tem sido observada. Há relatos de reações alérgicas em associação com a administração de DULCOLAX, incluindo casos isolados de angioedema e reações anafilactóides.

Interações medicamentosas

Como ocorre com todos os laxativos, DULCOLAX não deve ser utilizado diariamente por período prolongado. Se houver necessidade do uso diário de laxantes, deve-se investigar a causa da constipação. O uso excessivamente prolongado pode causar um desequilíbrio eletrolítico e hipocalemia, podendo precipitar o aparecimento de constipação de rebote. Há relatos de tontura e/ou síncope em pacientes tratados com DULCOLAX. Os dados disponíveis nesses casos sugerem que os eventos podem ser relacionados com a síncope da defecação (ou síncope atribuível ao esforço para defecar), ou com a resposta vasovagal à dor abdominal, que pode estar relacionada à constipação que induziu o paciente a recorrer ao uso de um laxativo, e não necessariamente ao uso do DULCOLAX. Crianças não devem utilizar DULCOLAX sem orientação médica. Atenção diabéticos: Contém açúcar.
© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa