Publicidade

Publicidade

Publicidade

DIPROBETA

Laboratório

Bunker Ind. Farmacêutica Ltda.

Principio ativo

BETAMETASONA, DIPROPIONATO (Assoc.)

Classe

Corticosteróides

Composição

Cada ml do produto contém: Dipropionato de betametasona 5,0 mg; Fosfato dissódico de betametasona 2,0 mg; Veículo q.s.p 1,0 ml.

Apresentação

Ampola com 1,0 ml de suspensão injetável.

Indicações

Tratamento de doenças agudas e crônicas suscetíveis aos corticóides. O produto injetável é recomendado para: 1. Injeções intramusculares em doenças que respondem aos corticóides sistêmicos; 2. Injeções diretamente no tecido mole afetado, quando indicadas; 3. Injeções intra-articulares e periarticulares em artrites; 4. Injeção intralesional em várias condições dermatológicas; e 5. Injeção local em certas alterações inflamatórias e císticas do pé.

Contra indicações

O produto injetável está contra-indicado em pacientes com infecções sistêmicas por fungos, em pacientes com hipersensibilidade ao dipropionato de betametasona, fosfato dissódico de betametasona, outros corticóides ou a qualquer um dos componentes da formulação. O produto não deverá ser administrado por via intramuscular a pacientes com púrpura trombocitopênica idiopática.

Posologia

Para tratamento sistêmico, o tratamento deverá ser iniciado com 1 a 2 ml na maioria das condições e repetido quando necessário. A administração é através de injeção intramuscular (IM) profunda na região glútea. A dosagem e a freqüência das administrações irão depender da gravidade da condição do paciente e da resposta terapêutica. Administração local: Em bursites agudas subdeltóides, subacromiais, oleocranianas e pré-patelares uma injeção intrabúrsica de 1 a 2 ml do produto poderá aliviar a dor e restaurar a completa movimentação dentro de poucas horas. A bursite crônica poderá ser tratada com doses reduzidas, uma vez que os sintomas agudos estejam controlados. Em tenossinovite aguda, tendinite e peritendinite, uma injeção do produto poderá trazer alívio. Em formas crônicas destas doenças poderão ser necessárias injeções repetidas, de acordo com as necessidades do paciente. Após administração intra-articular de 0,5 a 2,0 ml do produto ocorre alívio da dor, sensibilidade e rigidez associada à osteoartrite e à artrite reumatóide dentro de 2 a 4 horas. A duração do alívio, que varia amplamente nas duas condições, é de 4 semanas ou mais, na maioria dos casos.

Reações adversas

1. Alterações hidroeletrolíticas (detenção de sódio, perda de potássio, alcalose hipocalímica, retenção de fluido, insuficiência cardíaca congestiva em pacientes suscetíveis, hipertensão). 2. Osteomusculares (musculoesqueléticas, fraqueza muscular miopatia, perda de massa muscular, agravamento dos sintomas miastênicos na miastenia grave, osteoporose, fraturas vertebrais, necrose asséptica da cabeça do fêmur e do úmero, fratura patológica dos ossos longos, rotura de tendão, instabilidade seticular decorrente de repetidas injeções intra-articulares). 3. Gastrintestinais (úlcera péptica com possível perfuração e hemorragia, pancreatite, distensão abdominal, esofagite ulcerativa). 4. Dermatológicas (comprometimento de cicatrização dos tecidos, atrofia cutânea, adelgaçamento cutâneo, petéquias e equimoses, eritema facial, aumento da sudorese, diminuição ou supressão da reação aos testes cutâneos, reações como dermatite alérgica, urticária, edema angioneurótico). 5. Neurológicas (convulsões, aumento da pressão intracraniana com edema de papila (pseudotumor cerebral), usualmente depois de tratamento, vertigem cefaléia) 6. Endócrinas (irregularidades menstruais, desenvolvimento de síndrome de Cushing, supressão do crescimento na infância e no período intra-uterino, falta de respostas adrenocortical e pituitária, particularmente em períodos de estresse, como trauma, cirurgias ou doenças, diminuição da tolerância aos carboidratos, manifestações clínicas de diabetes latente, aumento das necessidades diárias de insulina ou agentes hipoglicemiantes orais). 7. Oftálmicas (cataratas subcapsulares posteriores, aumento da pressão intra-ocular, glaucoma, exoftalmia). 8. Metabólicas (balanço nitrogenado negativo devido ao catabolismo protéico). 9. Distúrbios psiquiátricos (euforia, alteração de humor, depressão severa até manifestações psicóticas fracas, mudanças de personalidade, insônia).

Interações medicamentosas

© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa