Publicidade

Publicidade

Publicidade

DEXA-CITONEURIN SOLUÇÃO INJETÁVEL

Laboratório

Merck S.A. Ind. Químicas

Principio ativo

TIAMINA, CLORIDRATO (Assoc.)

Classe

Vitaminas (associações)

Composição

DEXA-CITONEURIN® Solução injetável: Cada ampola I (2 ml) contém: Cloridrato de tiamina (vitamina B1) 100 mg; Cloridrato de piridoxina (vitamina B6) 100 mg; Cianocobalamina (vitamina B12) 5.000 mcg. Cada ampola lI (1 ml) contém: Acetato de dexametasona 4 mg.

Apresentação

DEXA-CITONEURIN® Solução injetável: Embalagem contendo três ampolas I (2 ml) e três ampolas II (1 ml).

Indicações

Antiinflamatório, antiálgico e antineurítico.

Contra indicações

Reconhecida hipersensibilidade à tiamina e à procaína, mulheres grávidas, úlcera péptica, hipertensão arterial, diabetes, insuficiência cardíaca, bloqueio atrioventricular, bradicardia e infecção micótica sistêmica.

Posologia

Uma injeção a cada dois ou três dias. Na maioria dos casos são suficientes três injeções. Outros esquemas posológicos podem ser adotados a critério médico.

Reações adversas

Retenção de água/sódio, edema, caliurese aumentada e hipocaliemia. Hipertensão, insuficiência cardíaca. Hiperglicemia, glicosúria, hiperfagia, hiperlipidemia. Mobilização do cálcio e fósforo ósseos, osteoporose, necrose avascular de ossos, retardo do crescimento em crianças. Exacerbação de úlceras pépticas. Risco aumentado de infecções, mascaramento de infecções. Retardo na cicatrização. Leucopenia, tromboembolismo. Aumento de pressão intra-ocular, glaucoma, catarata. Exacerbação de problemas psiquiátricos preexistentes, alterações depressivas ou maníacas do humor, reações deliróides. Síndrome de Cushing. Por inibição da hipófise e da supra-renal, pode haver hipocortisolismo endógeno com insuficiente reação ao stress.

Interações medicamentosas

© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa