Publicidade

Publicidade

Publicidade

CODEX

Laboratório

União Química Farmacêutica Nacional S.A

Principio ativo

CODEÍNA (Assoc.)

Classe

Analgésicos e antitérmicos

Composição

Comprimido: Cada comprimido de 500 mg + 7,5 mg contém: Paracetamol 500 mg; Fosfato de codeína 7,5 mg. Excipientes: Celulose microcristalina, dioctil sulfossuccinato de sódio, amido, estearato de magnésio, ácido benzóico, metabissulfito de sódio, dióxido de silício coloidal, ácido tartárico, edetato dissódico. Cada comprimido de 500 mg + 30 mg contém: Paracetamol 500 mg; Fosfato de codeína 30 mg. Excipientes: Celulose microcristalina, dioctil sulfossuccinato de sódio, amido, estearato de magnésio, ácido benzóico, metabissulfito de sódio, dióxido de silício coloidal, ácido tartárico, edetato dissódico.

Apresentação

Comprimido 500 mg + 7,5 mg: Caixa com 12 comprimidos. Comprimido 500 mg + 30 mg: Caixa com 12 comprimidos.

Indicações

CODEX 500 mg + 7,5 mg: Para o alívio de dores de intensidade leve, como as que acompanham os estados gripais e pequenos ferimentos ou contusões. CODEX 500 mg + 30 mg: Para o alívio de dores de grau moderado a intenso, como nas decorrentes de traumatismos (entorses, luxações, contusões, distensões, fraturas), pós-operatório, pós-extração dentária, neuralgia, lombalgia, dores de origem articular, neoplasias e condições similares.

Contra indicações

CODEX é contra-indicado a pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula.

Posologia

A dose deve ser ajustada de acordo com a intensidade da dor e a resposta do paciente. De modo geral, de acordo com o processo doloroso, recomenda-se: CODEX 500 mg + 7,5 mg: Um comprimido a cada 4 horas. CODEX 500 mg + 30 mg: Um comprimido a cada 4 horas. Nas dores de grau mais intenso (por exemplo, as decorrentes de determinados pós-operatórios, traumatismos graves, neoplasias) recomenda-se 2 comprimidos a cada 4 horas.

Reações adversas

Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis, como tontura, sonolência, náusea, vômito, alterações do humor, impaciência, euforia, prisão de ventre e coceira. Em casos de intoxicação podem ocorrer transpiração, mal-estar geral, depressão respiratória, sonolência, musculatura esquelética flácida, batimento cardíaco lento, pressão sangüínea baixa.

Interações medicamentosas

Gerais: Em casos de traumatismo craniano ou outras lesões intracranianas, ou quando há um aumento preexistente da pressão craniana, os efeitos de depressão respiratória característicos dos narcóticos podem ser intensificados. Os analgésicos do tipo narcótico podem provocar efeitos colaterais, que chegam a mascarar o quadro clínico decorrente de traumas cranianos. A administração deste produto, assim como de outros analgésicos narcóticos, pode mascarar o diagnóstico ou a evolução clínica de pacientes com quadro de abdome agudo. CODEX deve ser administrado com cautela em pacientes idosos ou debilitados e em pacientes portadores de insuficiência renal ou hepática, doença de Addison ou hipertrofia prostática. Gravidez e amamentação: Não há estudos clínicos suficientes para sustentar a segurança do uso de paracetamol em associação com fosfato de codeína em pacientes grávidas ou lactantes; portanto, CODEX não é recomendado nestas situações. Pediatria: A segurança e a eficácia deste medicamento em pacientes pediátricos (com idade inferior a três anos) ainda não foram estabelecidas, razão pela qual seu uso não é recomendado nesta faixa etária.
© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa