Publicidade

Publicidade

Publicidade

METRONIDAZOL GENÉRICO

Laboratório

SANOFI-SYNTHELABO Ltda.

Principio ativo

METRONIDAZOL

Classe

Antiparasitários

Composição

Cada comprimido revestido contém: metronidazol.................................................... 400 mg excipientes q.s.p............................................. 1 comprimido revestido (fosfato de cálcio dibásico diidratado, amido, sorbitol, povidona, hipromelose, macrogol e estearato de magnésio).

Apresentação

Cartucho com 24 comprimidos revestidos de 400 mg

Indicações

O metronidazol está indicado no tratamento de giardíase, amebíase, tricomoníase, vaginites por Gardnerella vaginalis e infecções causadas por bactérias anaeróbias como Bacteroides fragilis e outros bacteróides, Fusobacterium sp, Clostridium sp, Eubacterium sp e cocos anaeróbios.

Contra indicações

O metronidazol não deve ser usado em pacientes com alergia anterior ao metronidazol ou outro derivado imidazólico e aos demais componentes do produto.

Posologia

Infecções parasitárias Tricomoníase: - 2 g, em dose única ou - 250 mg, 2 vezes ao dia, durante 10 dias ou - 400 mg, 2 vezes ao dia, durante 7 dias. O esquema a ser utilizado deve ser individualizado. Esta posologia pode ser aumentada, a critério do médico, e o tratamento repetido, se necessário, depois de 4 a 6 semanas. Como coadjuvante do tratamento por via oral, poderá ser utilizado o tratamento local. Os parceiros sexuais também devem ser tratados com 2 g em dose única, a fim de prevenir recidivas e reinfecções recíprocas. Vaginites e uretrites por Gardnerella vaginalis: - 2 g, em dose única, no primeiro e terceiro dias de tratamento ou - 400 a 500 mg, 2 vezes ao dia, durante 7 dias. O cônjuge deve ser tratado com 2 g, em dose única. Giardíase: - 250 mg, 3 vezes ao dia, por 5 dias. Amebíase - Amebíase intestinal: 500 mg, 4 vezes ao dia, durante 5 a 7 dias ou - Amebíase hepática: 500 mg, 4 vezes ao dia, durante 7 a10 dias. - Infecções por bactérias anaeróbias Adultos e crianças maiores de 12 anos 400 mg (1 comprimido revestido de metronidazol, 400 mg) três vezes ao dia, durante 7 dias ou à critério médico. Tomar após as refeições. Crianças menores de 12 anos Administrar a dose de 7,5 mg/Kg, 3 vezes ao dia (22,5 mg/Kg/dia), durante 7 dias, ou à critério médico. Conduta necessária caso haja esquecimento de administração. Caso esqueça de tomar uma dose, tome-a assim que possível. No entanto, se estiver próximo do horário da dose seguinte espere por este horário, respeitando sempre o intervalo determinado pela posologia. Nunca tome duas doses ao mesmo tempo. SIGA A ORIENTAÇÃO DE SEU MÉDICO, RESPEITANDO SEMPRE OS HORÁRIOS, AS DOSES E A DURAÇÃO DO TRATAMENTO. NÃO INTERROMPA O TRATAMENTO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. NÃO USE O MEDICAMENTO COM O PRAZO DE VALIDADE VENCIDO. ANTES DE USAR OBSERVE O ASPECTO DO MEDICAMENTO.

Reações adversas

Efeitos gastrintestinais: - dor epigástrica, náusea, vômito, diarréia; - mucosite oral, alterações no paladar, anorexia (falta de apetite); - casos excepcionais e reversíveis de pancreatite. Reações alérgicas: - rash, prurido, rubor, urticária; - febre, angioedema, excepcionalmente choque anafilático; - muito raramente erupções pustulosas. Sistema nervoso central e periférico: - neuropatia sensorial periférica; - dores de cabeça, convulsões, tontura; - muito raramente relatos de encefalopatia (por exemplo, confusão) e síndrome cerebelar subaguda (por exemplo, ataxia, disartria, alteração da marcha, nistagmo e tremor), que podem ser resolvidos com a descontinuação da droga. Alterações psiquiátricas: - alterações psicóticas incluindo confusão e alucinações. Alterações visuais: - alterações visuais transitórias como diplopia e miopia. Hematologia: - foram relatados raros casos de agranulocitose, neutropenia e trombocitopenia. Sistema Hepático: - foram relatados raros casos de alterações reversíveis nos testes de função hepática e hepatite colestática.

Interações medicamentosas

Pacientes idosos Não há advertências e recomendações especiais sobre o uso adequado desse medicamento em pacientes idosos. Restrições a grupos de risco Pacientes com encefalopatia hepática devem ter cautela quanto ao uso de metronidazol comprimidos, pois o mesmo é metabolizado pelo fígado, portanto, siga a orientação de seu médico. Pacientes com doença grave, ativa ou crônica, do sistema nervoso central e periférico devem ter cautela ao tomar metronidazol comprimidos, devido ao risco de agravamento do quadro neurológico, portanto, siga a orientação do seu médico. Atenção diabéticos metronidazol 400 mg contém sorbitol (30 mg/comprimido revestido).
© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa