Publicidade

Publicidade

Publicidade

BUSCOPAN

Laboratório

Boehringer Ingelheim do Brasil Quím. e Farm. Ltda.

Principio ativo

HIOSCINA

Classe

Antiespasmódicos

Composição

Drágeas: Cada drágea contém 10 mg de butilbrometo de escopolamina, correspondentes a 6,89 mg de escopolamina. Excipientes: Fosfato de cálcio dibásico, amido, dióxido de silício, ácido tartárico, ácido esteárico, povidona, sacarose, talco, goma arábica, dióxido de titânio, macrogol, cera de carnaúba, cera branca, álcool etílico, água purificada. Solução oral (gotas): Cada ml (20 gotas) contém 10 mg de butilbrometo de escopolamina, correspondentes a 6,89 mg de escopolamina. Excipientes: Ciclamato de sódio, ácido acético, acetato anidro de sódio, metilparabeno, propilparabeno, essência de licor de abadia, água deionizada.

Apresentação

Drágea, via oral: Embalagem com 20 drágeas. Solução oral (gotas), via oral: Embalagem com 1 frasco contendo 20 ml.

Indicações

Espasmos do trato gastrintestinal, espasmos e discinesias das vias biliares, espasmos do trato geniturinário.

Contra indicações

BUSCOPAN® é contra-indicado em caso de miastenia grave e de megacólon. Ademais, o produto não deve ser administrado a pacientes com hipersensibilidade conhecida ao butilbrometo de escopolamina ou a qualquer outro componente da fórmula. BUSCOPAN® não é indicado na diarréia aguda ou persistente da criança.

Posologia

Drágeas: Adultos e crianças maiores de 6 anos: 1 a 2 drágeas, 3 a 5 vezes ao dia. Solução oral (1 ml = 20 gotas): Adultos e crianças maiores de 6 anos: 20 a 40 gotas, 3 a 5 vezes ao dia. Crianças de 1 a 6 anos: 10 a 20 gotas, 3 vezes ao dia. Lactentes: 10 gotas, 3 vezes ao dia. A posologia de butilbrometo de escopolamina, baseada no peso corpóreo de uma criança até os seis anos de idade, pode ser calculada como segue: Crianças até 3 meses de idade: 1,5 mg por quilo por dose, repetidas 3 vezes ao dia. Crianças entre 3 e 11 meses de idade: 0,7 mg/kg/dose, repetidas três vezes ao dia; Crianças de 1 a 6 anos de idade: 0,3 mg/kg/dose a 0,5 mg/kg/dose, repetidas 3 vezes ao dia. A dose para crianças maiores de seis anos é igual à de adultos.

Reações adversas

Podem ocorrer efeitos colaterais anticolinérgicos, incluindo sensação de secura da boca, disidrose, taquicardia e, potencialmente, retenção urinária; em geral, estes efeitos são leves, desaparecendo espontaneamente. Muito raramente foram relatadas reações de hipersensibilidade, particularmente reações cutâneas. Observaram-se casos isolados de anafilaxia com episódios de dispnéia e choque.

Interações medicamentosas

Devido ao risco potencial de complicações anticolinérgicas, deve-se tomar precaução especial nos pacientes propensos a glaucoma de ângulo fechado, assim como em pacientes suscetíveis a obstruções intestinais ou urinárias e em pacientes propensos a taquiarritmias. Gravidez e lactação: Até o momento, a ampla experiência clínica com o produto não demonstrou evidências de efeitos nocivos durante a gravidez humana. Mesmo assim, devem ser observadas as precauções habituais a respeito do uso de medicamentos na gravidez, sobretudo no primeiro trimestre. Ainda não foi estabelecida a segurança do uso do produto durante o período de lactação. Contudo, não foram relatadas reações adversas em recém-nascidos. A substância butilbrometo de escopolamina está classificada na categoria de risco B do 'Guia para frases de alerta associadas a categorias de risco de fármacos destinados às mulheres grávidas' da Resolução RE no 1.548, publicada no DOU de 24/09/03. Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.
© 2000 - 2019 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa