Manual de Diálise - 2ª Ed - Capítulo 30 - Distúrbios Endócrinos

Michael Kaye. . I.Fisiopatologia. . A doença óssea nos pacientes submetidos à diálise deve-se, principalmente, ao efeitos do hiperparatireoidismo secundário. O hiperparatireoidismo aparece em muitos pacientes quando a taxa de filtração glomerular (TFG) ainda está na faixa de 20-40 ml/minuto. As causas imediatas do hiperparatireoidismo são hipocalcemia (ver Cap. 29) e níveis diminuídos de calcitriol circulante, devido à redução da hidroxilação na posição 1 da 25-hidroxivitamina D3 no rim. O calcitriol inibe a síntese do hormônio da paratireóide (PTH) no nível do RNA mensageiro (mRNA) do pré-pró-PTH, atuando sobre os receptores de calcitriol que se encontram nas células paratireóideas. Na uremia, a densidade do receptor do calcitriol sobre as células da paratireóide está diminuída, tornando-as menos sensíveis a esta inibição por retroalimentação. Eventualmente, os níveis cronicamente baixos de cálcio e a falta de inibição de calcitriol levam as glândulas paratireóideas a se hipertrofiarem em muitas vezes seu tamanho original.. . O hiperparatireoidismo não está presente em todos....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2018 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa