A Clínica e o Laboratório - 16ª Ed. - Capítulo 09 - Exame da Saliva

Alfonso Balcells Gorina. . O volume de secreção salivar em 24 horas alcança, normalmente, de 1 a 1,5 litro. Diminui, naturalmente, na desidratação e aumenta na super-hidratação. Na sua composição destaca-se o valor do potássio: cerca de quatro vezes superior ao do plasma, enquanto a concentração do sódio é, aproximadamente, de apenas um quinto daquele. Chama a atenção, também, a proporção elevada de iodetos em relação aos cloretos. Entre as substâncias orgânicas predominam a mucina e a enzima própria da saliva: amilase ou ptialina.. . Do ponto de vista clínico interessa, especialmente em determinados casos, o quociente sódio/potássio da saliva, cujos valores normais médios são 1,3 e os valores limites oscilam entre 0,8 e 1,8. Na insuficiência supra-renal (doença de Addison), a relação sódio:potássio alcança valores crescentes até 2 ou mais; entretanto, quando a hiponatremia se acentua, o aumento daquele quociente (Thorn) pode estar ausente. No hiperaldosteronismo primário (síndrome de Conn), o quociente sódio/potássio da saliva permite excluir esta doença, se é superior a 1, e reconhecê-la....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2018 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa