A Clínica e o Laboratório - 16ª Ed. - Capítulo 08 - Exame do Líquido Cefalorradiano

Alfonso Balcells Gorina. . Características Físicas. . Aspecto. . Normalmente límpido, cristalino, transparente, como "água de rocha". Também pode ser claro nos processos crônicos e agudos, nos quais o conteúdo celular está demasiadamente aumentado: poliomielite, encefalite, meningites "linfocitárias benignas" e em muitos casos de meningite tuberculosa ou sifilítica.. . Patologicamente, turva-se nas meningites purulentas de qualquer etiologia. Nestes casos é francamente turvo.. . Nas poliomielites graves e na fase de início ou declínio das meningites purulentas, o líquido cefalorraquidiano (LCR) é apenas levemente turvo.. . Na meningite tuberculosa, habitualmente é claro e transparente, mas freqüentemente é amarelado, opaco, e depois de sua extração (duas a três horas) pode dar lugar a fino retículo fibrinoso, em teia de aranha. O mesmo ocorre também, menos freqüentemente, na lues nervosa e nos tumores do sistema nervoso (SN).. . Cor. . O liquor normal....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2018 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa