PEDIATRIA AMBULATORIAL 2a Edição - Capítulo 90 Conjuntivites

Fonseca - 90  . Ana Carolina Valença Collier. Luciano Lira de Albuquerque. INTRODUÇÃO. A conjuntiva é uma membrana mucosa transparente que recobre quase toda a superfície ocular, desde as porções internas das pálpebras (conjuntiva tarsal superior e inferior) até a região perilímbica, sobre a esclera (conjuntiva bulbar).. A inflamação dessa membrana (de etiologia infecciosa ou não), denominada conjuntivite, evolui com hiperemia, sensação de areia nos olhos, ardor, prurido e, em muitas ocasiões, secreção. Esta última, quando mucopurulenta, é típica de etiologia bacteriana ou, quando mucoide ou aquosa, de etiologia viral ou alérgica. Convém destacar que a etiologia não infecciosa pode evoluir com infecção secundária. A presença de dor, baixa visual, intensa fotofobia e blefaroespasmo leva à possibilidade de outros diagnósticos.. De acordo com o tempo de aparecimento e a duração dos sinais e sintomas, as conjuntivites podem ser classificadas em:.  . • Hiperagudas: aparecimento em 12 horas.. • Agudas: persistem até 3 semanas.. • Crônicas: mais de 3 semanas..  . Dentre as conjuntivites da infância, serão descritas as mais importantes....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa