PEDIATRIA AMBULATORIAL 2a Edição - Capítulo 41 Dores nos Membros

Fonseca - 41  . Eunice Mitiko Okuda. Izabel Ribeiro da Cunha Lima. INTRODUÇÃO. A dor musculoesquelética de origem não inflamatória, a dor abdominal e a cefaleia constituem as causas mais frequentes de dor recorrente na faixa pediátrica, refletindo, muitas vezes, o estresse físico e/ou emocional a que as crianças são submetidas desde a infância mais precoce.. As dores em membros são frequentemente não articulares e, na maioria das vezes, não têm consequências graves para a criança. Podem apresentar evolução crônica, dificultando a anamnese, ou aguda, possibilitando a caracterização mais detalhada pelos pais. No entanto, a identificação da causa dessas dores é essencial tanto para o acompanha­mento e a abordagem terapêutica desses pacientes como para o esclarecimento aos pais.. A dor recorrente e crônica nos membros deve ter a duração de pelo menos 3 meses, sendo variável o número de episódios dolorosos nesse período. As principais síndromes dolorosas com essas características são: dor do crescimento, fibromialgia, distrofia simpático-reflexa e reumatismo psicogênico.. Para o diagnóstico correto da causa da dor em membros....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa