PEDIATRIA AMBULATORIAL 2a Edição - Capítulo 35 Glomerulonefrite Aguda Pós-infecciosa

Fonseca - 35  . Marcela Corrêa de Araújo Pandolfi. José Pacheco Martins Ribeiro Neto. INTRODUÇÃO. A expressão glomerulonefrite aguda pós-infecciosa inclui um grupo de glomerulopatias que resultam de grande variedade de agentes infecciosos virais (ECHO virus, vírus da varicela e vírus Epstein-Barr, que causa mais frequentemente nefrite intersticial, e H1N1), parasitários e bacterianos (Treponema pallidum, Pneumococcus, Staphylococcus e Streptococcus). A glomerulonefrite aguda é um processo patológico que pode manifestar-se clinicamente como síndrome nefrítica aguda, síndrome nefrótica ou glomerulonefrite rapidamente progressiva. O exemplo mais marcante e estudado no Brasil é a glomerulonefrite aguda secundária à infecção pelo estreptococo beta-hemolítico do grupo A de Lancefild, que costuma se manifestar clinicamente como uma síndrome nefrítica aguda.. Entre as glomerulonefrites agudas pós-infecciosas, as mais estudadas são: glomerulonefrite aguda pós-estreptocócica, doença renal associada a endocardite infecciosa e nefrite do shunt. Há relatos na literatura de que sífilis congênita e adquirida, febre tifoide aguda, abscessos viscerais e osteomielite causam glomerulonefrite. Neste capítulo será abordada apenas a glomerulonefrite....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa