PEDIATRIA AMBULATORIAL 2a Edição - Capítulo 16 Vitamina D: Mitos e Verdades

Fonseca - 16 Homero Rabelo Pena. INTRODUÇÃO. Nos últimos anos tem sido observado um aumento na solicitação de dosagem de vitamina D, bem como em sua prescrição para crianças e adolescentes, independentemente da presença de sinais e sintomas clínicos. Além disso, pesquisas recentes têm demonstrado funções “não ósseas” relacionadas com a vitamina D. Por fim, um grande embate científico perdura até hoje: quais os pontos de corte dessa vitamina? Neste capítulo faremos uma abordagem crítica em relação a esses tópicos, a fim de guiar os pediatras em sua prática clínica.. METABOLISMO DA VITAMINA D. Vitamina D diz respeito a um “complexo” formado por dois componentes: ergocalciferol (D2) e colecalciferol (D3), sendo o primeiro obtido a partir de alimentos vegetais e o segundo de origem animal ou obtido mediante a produção endógena na pele. A vitamina D3 é produzida a partir de um precursor cutâneo, a 7-desidrocolesterol, desde que haja a exposição aos raios ultravioleta (UVB), em uma variação de onda entre 280 e 315nm. Após sua síntese, o colecalciferol liga-se a uma proteína (α-2-globulina) que o transporta até o fígado, no qual sofre a primeira hidroxilação, sendo convertido em calcidiol ou 25(OH)D, a....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa