Compêndio de Neurologia Infantil – 2a edição - Capítulo 39 - Traumatismo Cranioencefálico na Infância

FONSECA - 39 Parte A. Kelia Réjane Santiago Dias. Introdução. O traumatismo cranioencefálico (TCE) é muito frequente na população pediátrica. Apesar de a maioria das crianças se apresentar desperta e sem sinais focais à admissão, há a possibilidade de desenvolvimento de complicações intracranianas, podendo haver evolução grave e desfavorável.1. Os acidentes ou agressões envolvendo os pacientes com menos de 15 anos de idade são, em sua maioria, de baixa complexidade.2 Em São Paulo, 95,7% das crianças vítimas de acidentes foram atendidas em pronto-socorro, e apenas 4% necessitaram de internação hospitalar.3 Todavia, parte desses atendimentos poderia ser evitada por meio de uma série de medidas preventivas e efetivas, o que proporcionaria redução dos gastos hospitalares com esses eventos e das situações de estresse vividas pela criança e por sua família.4,5. Estima-se que, em média, os acidentes infantis causem de 10% a 30% de ocupação de leitos hospitalares.6 Desse modo, torna-se urgente a participação dos profissionais que lidam direta ou indiretamente com crianças ou adolescentes na elaboração de programas de prevenção, envolvendo....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa