Compêndio de Neurologia Infantil – 2a edição - Capítulo 01 - Avaliação Neurológica do Recém-Nascido

FONSECA - 01 - PAG 10 Seção I. Semiologia. Regina Helena Caldas de Amorim. INTRODUÇÃO. A importância do exame neurológico no período neonatal se deve à necessidade não só de detectar e tratar rapidamente condições que põem em risco a futura função do sistema nervoso central (SNC), como à de identificar as crianças que poderão apresentar distúrbios de desenvolvimento ou déficits neurológicos. Vários autores contribuíram para a padronização do exame neurológico neonatal. Destacam-se, entre eles, André-Thomas e Saint-Anne Dargassies que, em 1952, descreveram um método de avaliação neurológica para recém-nascidos (RN) a termo, posteriormente aplicado por Saint-Anne Dargassies em RN pré-termo.1-3 A principal característica desse método consiste na apreciação do tônus muscular, a qual compreende a observação da postura em repouso e a verificação do tônus passivo e do tônus ativo. Considera-se tônus passivo o tônus muscular de repouso, avaliado por meio de determinados movimentos lentos, realizados na criança, com o objetivo de medir a amplitude de cada movimento, para analisar a extensibilidade dos músculos envolvidos nessas manobras. Em contraste,....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa