Compêndio de Neurologia Infantil – 2a edição - Capítulo 23 - Dieta Cetogênica

FONSECA - 23 Karina Santos Wandeck . Olindina Neme Barbosa Miranda. Luiz Fernando Fonseca . Viviane Evilyn dos Santos de Mendonça. INTRODUÇÃO. Desde a época de Hipócrates o jejum é descrito como tratamento efetivo contra crises convulsivas. Na década de 1920, Conklin postulou, sem nenhuma evidência científica, que a epilepsia ocorreria em função da produção de substâncias tóxicas no intestino. Naquela época, a epilepsia era tratada apenas com fenobarbital e brometos. Esses fármacos tinham muitos efeitos colaterais (principalmente sonolência) e não eram eficazes para todos os tipos de epilepsia. Conklin propôs, então, que o jejum prolongado ou o “tratamento da água” cessaria momentaneamente as crises epilépticas. Os pacientes ficariam em jejum, tomando apenas líquidos, por até 25 dias. Alguns de seus pacientes permaneceram longos períodos sem crise. . Em 1921, a Mayo Clinic propôs uma dieta com alta concentração de gordura e pobre em carboidratos com a finalidade de mimetizar o estado de jejum prolongado no organismo, sem provocar desnutrição. A dieta foi muito usada até a descoberta da fenitoína em 1938. Nessa época, os médicos....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa