Compêndio de Neurologia Infantil – 2a edição - Capítulo 16 - Crises Convulsivas no Recém-Nascido

FONSECA - 16 Luiz Fernando Fonseca . Maria Juliana Silvério Nahim. Viviane Evilyn dos Santos de Mendonça . INTRODUÇÃO. A crise convulsiva no período neonatal é a manifestação mais frequente de uma doença neurológica. Considerada uma emergência médica, pode provocar dano cerebral. A incidência das convulsões no recém-nascido (RN) é desconhecida. Estudos realizados em centros de terapia intensiva (CTI) mostram uma incidência inversamente proporcional à idade gestacional do RN, demonstrando que os prematuros constituem o grupo mais acometido.. Em virtude das particularidades do cérebro em formação, as convulsões podem ser de difícil identificação no perío-do neonatal. Crises tônico-clônicas generalizadas raramente ocorrem, pois o cérebro imaturo ainda está elaborando suas ramificações e conexões sinápticas.. O médico assistente deve estar preparado para reconhecer, classificar e tratar as convulsões, contando com o auxílio dos exames complementares para definir melhor o diagnóstico, a etiologia, a terapêutica e o prognóstico do RN.13. FISIOPATOLOGIA – Mecanismos....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa