Anestesiologia Materno-Infantil - Capítulo 33 - Reanimação na gestante

IMIP-Anestesia - cap-33 Tânia Cursino de Menezes Couceiro. Carmem Maria Carício Maciel. INTRODUÇÃO. Apesar de a gestação e o parto serem seguros para o binômio materno-fetal, várias complicações podem ocorrer nos períodos pré-natal, no intra e pós-parto. Essas complicações podem evoluir para parada cardiorrespiratória (PCR).. A PCR na gestante é uma condição pouco frequente, porém dramática, que exige início imediato e preciso das manobras de reanimação cardiopulmonar (RCP). Para que essa complicação não resulte em morte materna e fetal, é necessário que todos os médicos envolvidos direta ou indiretamente com o atendimento da gestante sejam treinados e familiarizados com as manobras de RCP.. A mortalidade materna em países desenvolvidos é extremamente baixa. No Canadá, o coeficiente de morte materna (CMM) é de 2,4/100.000 nascidos vivos, nos EUA de 7,5/100.000 nascidos vivos e no Japão de 9.5/100.000 nascidos vivos. Nos países em desenvolvimento, entretanto, o CMM notificado é de 340/100.000 nascidos vivos na África do Sul; de 440/100.000 nascidos vivos na Índia e de 2.300/100.000 em Ruanda. No Brasil, em 2005, segundo dados....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa