EMERGÊNCIAS MÉDICAS - Capítulo 34 - Síndrome de Hipertensão Intracraniana

Documento sem título RODRIGO MOREIRA FALEIRO. RODRIGO MARMO DA COSTA E SOUZA.          A hipertensão intracraniana (HIC) é o evento final de muitas doenças que afetam o sistema nervoso central, como o trauma crânio-encefálico (TCE), tumores, acidentes vasculares encefálicos e síndromes infecciosas. Esta condição é por si só, fator de mau prognóstico e deve ser prevenida ou tratada precocemente. Este capítulo tratará da fisiopatologia, métodos de monitoração e tratamento da HIC.. FISIOPATOLOGIA. Uma das primeiras definições sobre pressão intracraniana (PIC) advém da doutrina de Monro (1783)- Kellie (1824) que em sua essência afirma que a partir do fechamento das fontanelas e suturas o conteúdo intracraniano consiste de cérebro e sangue, incompressíveis, dentro de arcabouço ósseo rígido (crânio). Burrows em 1846 acrescenta o líquido cefalorraquidiano (LCR) aos componentes intracranianos. Duret (1878) e Kocher (1901) introduzem o conceito de compensação espacial dos conteúdos intracranianos frente a uma lesão com efeito de massa.. Pressão intracraniana (PIC) é a pressão do LCR dentro da cavidade intracraniana. É normalmente igual em qualquer ponto do eixo crânio-espinhal com o paciente em posição de decúbito dorsal, desde que o mesmo ponto de referência seja usado.. A PIC....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa