EMERGÊNCIAS MÉDICAS - Capítulo 29 - Hemoptise/Pneumotórax/Empiema Pleural PARTE A. Hemoptise PARTE B. Pneumotórax PARTE C. Empiema Pleural SEÇÃO IV - EMERGÊNCIAS NEUROLÓGICAS E PSIQUIÁTRICAS

Documento sem título Parte A   -   Hemoptise . . Rodrigo Veloso Rossi . Qualquer quantidade de sangue expectorado merece atenção e investigação, e poucas situações causam tanta preocupação a um paciente quanto a expectoração de sangue. Este associa o sangramento  geralmente a doenças crônicas, graves e estigmatizantes, como a tuberculose e as neoplasias, que são realmente causas frequentes de sangramentos em vias aéreas. Além de surgir como sinal de diversas doenças, a hemoptise pode constituir se em emergência médica de grande morbimortalidade, quando maciça. . Neste capítulo discutiremos os principais aspectos relacionados a abordagem do paciente com hemoptise, com ênfase ao tratamento da hemoptise maciça.. Introdução. Podemos definir a hemoptise como o sangramento originado distalmente à laringe, seja da árvore traqueobrônquica ou do parênquima pulmonar. O primeiro ponto a ser definido em sua avaliação é se estamos diante de hemoptóicos, forma mais comum de hemoptise, onde pequena quantidade de sangue é expectorada juntamente ao escarro durante a tosse, ou hemoptise maciça.. Hemoptóicos são sinais de diversas doenças traqueobrônquicas e pulmonares, e permitem propedêuticas variadas para o estabelecimento....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa