EMERGÊNCIAS MÉDICAS - Capítulo 24 - Emergências Vasculares Periféricas

Documento sem título Marco Tulio Baccarini Pires. Alisson Tarso do Rego . OCLUSÕES ARTERIAIS AGUDAS PERIFÉRICAS. Introdução. A oclusão arterial aguda periférica pode ser definida como uma deficiência aguda de perfusão tissular, levando a um quadro sistêmico grave quando não atendido prontamente. Deve ser considerado como um quadro sistêmico necessitando de uma avaliação completa e criteriosa do paciente. A embolia e a trombose arteriais, juntamente com os traumatismos, são os maiores responsáveis pelos quadros observados de oclusões arteriais agudasperiféricas. Em torno de 85% dos êmbolos arteriais se originam do coração.. A isquemia leva a alterações tissulares progressivas. O tecido muscular esquelético apresenta perda de contratilidade progressiva em torno de 4 horas. Um período de 12 horas de oclusão arterial aguda tem sido considerado o máximo que um membro isquêmico pode suportar de maneira reversível.. A obtenção de bons resultados no tratamento desses quadros, com diminuição da morbidade e da mortalidade, exige que se faça uma abordagem pronta e eficaz dos pacientes portadores de uma oclusão arterial aguda periférica.. A velocidade da oclusão é um fator determinante para o aparecimento dos sinais e sintomas clássicos.....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa