EMERGÊNCIAS MÉDICAS - Capítulo 04 - Monitorização Clínica de Pacientes Graves

Documento sem título Enio Roberto Pietra Pedroso. José Carlos Serufo. Marco Túlio Baccarini Pires. Maria Aparecida Braga. Introdução. A abordagem de paciente em situação de urgência ou emergência requer exame clínico rápido e perspicaz, capaz de valorizar simultaneamente os dados obtidos de vários órgãos e sistemas, do corpo e da alma. Junto com a identificação de variações, algumas vezes sutis, da normalidade anatomofuncional, são instituídas medidas terapêuticas; valorizadas informações de familiares; inseridos cateteres, sondas ou tubos; monitorizadas várias funções como a eletrocardiográfica; definidos exames para expandir a percepção clínica, como de imagem, e coletada espécime clínico para propedêutica complementar (hematológica, bioquímica, sorológica, imunológica, microbiológica, parasitológica, virológica) em busca da previsão de riscos, para a preservação da função e da vida. Algumas vezes nem informações são possíveis, quando o paciente é encontrado inconsciente ao passar mal em ambiente pública na ausência de parentes ou de conhecidos. . A descrição da sintomatologia é fundamental para a determinação do diagnóstico. A possibilidade de obtenção da história familiar, social, a presença de comorbidades, e dados a respeito de consultas....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa