EMERGÊNCIAS MÉDICAS - Capítulo 03 - Relação Médico-Paciente-Familiares nas Emergências. A Possibilidade de Morte Inesperada e o Processo de Doação de Órgãos e Tecidos

Untitled Document Relação médico-paciente nas urgências e emergências . Como em qualquer área de atuação espera-se que a relação médico paciente siga os preceitos éticos estabelecidos. Infelizmente nas unidades de urgência e emergência deparamos com vários problemas que tornam esta relação extremamente difícil. Um local complexo pela variabilidade das doenças e doentes é liderado por profissionais despreparados, não escolhidos pelos pacientes e que atendem os mesmos em momento de vulnerabilidade extrema. Assim, aspectos elementares da relação humana são deixados de lado, medidas invasivas e de risco muitas vezes são mal informadas ao paciente ou aos familiares,  a carência de local apropriado para a troca de informações confidenciais dificulta uma melhor aproximação entre ambos e expõe o paciente. A ausência de políticas públicas eficazes, a deterioração dos serviços de saúde e das relações de trabalho, as deficiências do ensino médico, dentre outros fatores, geram problemas graves como carência de recursos, superlotação, má remuneração e pouca valorização dos profissionais com conseqüente escala de trabalho....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa