Dicas para uma boa caminhada - Capítulo 17 - A harmonia entre a caminhada e o caminhador

Caminhada 17 O andar deve ser amigo. Um amigo verdadeiro.. Pelo que vimos há pouco, impõe-se que o nosso andar seja sempre amigo. Que esteja de nosso lado. Que haja perfeito entendimento entre nós e ele. Que sejamos amigos fiéis. Nós, dele. E ele, de nós. Não deve haver o mínimo constrangimento, pois, nesse caso, vêm a insatisfação e o desprazer das duas partes, o que vai provocar desentendimento e tendência à separação. Essa poderá ser fugaz, com reconciliação até imediata, ou o aborrecimento ter sido muito forte. Ou, ainda, pequeno, mas muito repetitivo, ocorrendo o desacerto e a separação. Quem sabe, definitiva. . Portanto, cabe a pergunta:. “O que se deve fazer para que tenhamos amizade duradoura e permanente com o andar? Seria isso uma utopia, uma fantasia e, por isso, inalcançável, irreal? E daí?”. Pois é, vamos ver. O que se deve fazer para existirem harmonia e integração entre o caminhador e a caminhada? O quê?. ORIENTAÇÃO PARA O JOVEM PARTICIPAR DA ATIVIDADE FÍSICA. Vamos ver o público infantil. A criança.. É fácil e ao mesmo tempo muito difícil trabalhar a criança para que sinta....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa