Clínica Cirúrgica - Capítulo 46 - Neoplasias Císticas do Pâncreas

Márcio R. C. Carvalho. Tarcísio José Reis. Flávio Kreimer. INTRODUÇÃO. As neoplasias císticas do pâncreas (NCP) são uma entidade clínica incomum, mas de crescente identificação na prática médica. Entretanto, diagnóstico, tratamento e prognóstico carecem ainda de definições claras. A diferenciação dos vários subtipos e, consequentemente, melhor proposta terapêutica, é um objetivo nem sempre alcançado pelos métodos atuais de investigação disponíveis.. Correspondem a 1% das neoplasias pancreáticas e representam 10% das neoplasias de aspecto cístico desse órgão, sendo o pseudocisto pancreático a forma mais comum (90% dos casos). Dos vários subtipos de neoplasia cística verdadeira do pâncreas, 90% dos casos são constituídos por cistoadenoma seroso, neoplasia cística mucinosa e tumor mucinoso papilar intraductal. O comportamento biológico desses tumores é bastante variável. Diferentes padrões histológicos coexistem frequentemente no mesmo tumor. Histologicamente, os tumores podem ser completamente compostos por células benignas, como os cistoadenomas mucinosos e serosos, apresentar displasia celular (borderlines), ou mostrar atipias celulares características (forma maligna). As formas malignas das NCP podem ser subdivididas em tipos não invasivos e invasivos.....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa