Clínica Cirúrgica - Capítulo 44 - Câncer de Margem Anal e de Canal Anal

Raquel Kelner da Silveira Marcello Silveira. INTRODUÇÃO. O câncer de canal anal e o de margem anal representam 1,9% dos casos de neoplasias malignas do aparelho digestivo nos EUA.1 Embora ainda considerado um tipo raro de câncer, sua incidência aumentou, desde a década de 1970, em cerca de 96% nos homens e 39% nas mulheres, provavelmente em consequência de maior exposição da população aos fatores de risco, como o aumento da proporção de homens que praticam sexo com homens e a prevalência de portadores de HIV.2 No Brasil, o câncer anal representa de 2% a 4% de todos os tipos de câncer que acometem o intestino grosso.3. Esses tumores exibem diferentes tipos histológicos e o mais encontrado, em cerca de 85% dos casos, é o carcinoma de células escamosas.2 Existem ainda formas raras de câncer de canal anal, como o adenocarcinoma e o melanoma. O adenocarcinoma do reto pode invadir secundariamente o canal anal.. . CONSIDERAÇÕES ANATÔMICAS. . A determinação do local anatômico das lesões da região perianal e do canal anal é fundamental, uma vez que a evolução clínica e o tratamento dependem especificamente dessa localização. Na perspectiva cirúrgica, o canal anal é a porção terminal do tubo digestivo delimitada pelo plano que corta transversalmente....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa