Clínica Cirúrgica - Capítulo 39 - Tumores Hepáticos Benignos

Fábio Mesquita Moura. André Cosme de Oliveira. INTRODUÇÃO. O avanço dos estudos de imagem, que possibilitam avaliações preventivas mais frequentes, vem levando à descoberta incidental de lesões hepáticas. Assim, o desafio constante do médico assistente consiste em identificar essas lesões, sem que sejam necessárias abordagens agressivas em lesões de pouco risco ou, o contrário, que se postergue a descoberta de lesões que têm impacto na sobrevida do paciente.. Essas lesões têm origem principalmente em duas regiões: epitélio e mesênquima. Entre as lesões epiteliais, temos as de origem hepatocelular (hiperplasia nodular focal) e as de origem colangiocelular (adenomas). O tumor mais comum de origem mesenquimal é o hemangioma, derivado de células de vasos sanguíneos. Neste capítulo, discutiremos sucintamente os tumores benignos hepáticos mais comuns e suas principais características e também os cistos hepáticos.. HEMANGIOMA HEPÁTICO. É o tumor hepático mais comum, apresentando prevalência de 1% a 20%, com grande predominância em mulheres (5:1), com idade média ao diagnóstico de 50 anos, geralmente assintomático, surgindo como achado de exames de imagem. Não há predominância de segmento hepático e a maioria tem....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa