Clínica Cirúrgica - Capítulo 32 - Transplante de Fígado

Fábio Mesquita Moura Cesar Henrique Alves Lira Luís Augusto Carneiro D’Albuquerque. INTRODUÇÃO. Atualmente, o transplante de fígado é o tratamento definitivo para uma série de doenças hepáticas, especialmente as doenças hepáticas terminais, sendo a cirrose a sua principal indicação.. O primeiro transplante hepático foi realizado nos EUA em 1963 por Thomas Starzl,1 numa atitude quase experimental. No Brasil, o primeiro transplante de fígado foi realizado em 19682 no Hospital das Clínicas da USP. Até meados da década de 1970 a cirurgia era realizada em situações de exceção, como última alternativa para doenças avançadas, geralmente para câncer. Um novo passo que permitiu grande evolução nos transplantes foi a descoberta, por Roy Calne,3 da importância da imunossupressão e de novos imunossupressores, entre eles os inibidores de calcineurina, cujo principal elemento era a ciclosporina. Após este período houve aumento exponencial no número de transplantes pelo mundo, de maneira mais evidente nos EUA e na Europa. O aprimoramento no conhecimento dos mecanismos de morte encefálica e a regulação da alocação de doadores também forneceram novo estímulo ao aumento do número de transplantes.. Os estudos em hepatologia permitiram melhor conhecimento das patologias....

Divulgação



Publicidade

conteúdos relacionados



© 2000 - 2017 Bibliomed, Inc. Todos os Direitos Reservados contato imprensa